FOTO DE CAPA

Foto de Capa
Barra de Punaú - por Arilza Soares

papjerimum.blogspot.com.br

SEJA BEM VINDO AO VENTO NORDESTE!

Seguidores

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

O MELANCÓLICO ADEUS AO MACHADÃO! - QUE VENHA A ARENA DAS DUNAS!



Confesso que presenciar essa cena me deixa muito triste! Não sou contra que Natal possa sediar jogos da Copa do Mundo. Mas tinham que demolir o Machadão? Reduzir a pó um patrimônio público que até bem pouco tempo era considerado "um poema de concreto"? Testemunhar a destruição de um patrimônio público é no mínimo revoltante! Os argumentos usados em favor da demolição não são convincentes. O excelente projeto do Complexo Arena das Dunas poderia ser construído em um outro local dessa cidade em expansão. Não demolimos o "Juvenal Lamartine" para a construção do Machadão, felizmente! Mas é muito para os nossos dirigentes pensar em manter e conservar um patrimônio público! É querer demais para um país onde a maioria faz questão de se manter sem memória,para quem patrimônio é  coisa velha, sem préstimos, pode virar pó!
Fica aqui meu protesto e meu adeus melancólico ao Machadão, palco de tantas alegrias para nós potiguares. Que venha a Arena das Dunas!


                                                                              
Mais conhecido como "Machadão" o Estádio João Cláudio de Vasconcelos Machado, foi símbolo e cartão postal de uma época, palco de partidas de futebol do Campeonato Potiguar, da Copa do Brasil  e do Campeonato Brasileiro, além de shows memoráveis com artistas da nossa MPB.                                      
O estádio foi projetado pelo arquiteto Moacyr Gomes da Costa e era considerado um dos mais bonitos do país, tanto que foi chamado pelo então governador do estado Cortez Pereira de  "um poema de concreto". 
                                                                           
                                                                                          

O estádio teve inicialmente o nome de Estádio Humberto de Alencar Castelo Branco - o Castelão. Em 1989, numa homenagem ao ex-presidente da Federação Norte-riograndense de Futebol, o nome foi alterado para João Cláudio de Vasconcelos Machado, o nosso Machadão. 
Foi projetado para receber 52.000 pessoas,mas a sua    capacidade foi reduzida para 23.000, devido à  problemas de infiltrações em suas marquises e outros relacionados com a falta de conservação. Chegou a passar por uma reforma aumentando a sua capacidade para 35.000 espectadores.
Oficialmente, o recorde de público do estádio Machadão foi 53.320 pessoas, em 29 de novembro de 1972, no jogo ABC Futebol Clube 0 x 2 Santos, válido pelo Campeonato Brasileiro. Porém, acredita-se que um jogo ABC e América de 1976, vencido pelo "mais querido" por 3 x 0, tenha contado com um público de mais de 54.000 torcedores.


                                        Complexo Arena das Dunas
       Novo Machadão 





                                                                                                                                                    
A cidade de Natal foi escolhida como uma das sedes para receber partidas de futebol do evento mundial se 2014.O estádio foi projetado pela norte-americana Populous, será construído através de uma Parceria Público-Privada.
O complexo Arena das Dunas venceu o 6º prêmio   de  Arquitetura Corporativa na categoria Obra Pública e o prêmio Master tido como o mais importante da categoria na América Latina.  Segundo a revista Veja, é um projeto ecologicamente correto, ou seja o mais "verde" e "sustentável" entre os projetados para a Copa.




O novo estádio terá capacidade para 45.000 pessoas. Ao seu redor, seriam construídos alguns equipamentos, tais como um shopping center,  prédios comerciais, hotéis de padrão internacional, anfi-teatro, bosque, um lago artificial, além da re-construção dos centros administrativos do governo e da prefeitura. O projeto original foi orçado em 400 milhões de reais. Mas muita coisa já foi cortada, principalmente no que se refere a área externa, como a reconstrução dos centros administrativos do estado e da prefeitura.                                 

                                                                           
As obras estão atrasadas e, apesar das promessas do governo, a construção da Arena das Dunas não está garantida. O governo precisa apresentar um projeto de drenagem para o entorno, avaliado em R$ 126 milhões. Sem ele, a Secretaria municipal de Meio Ambiente e Urbanismo não pode assinar a licença para as obras. “A Arena só vai ter o habite-se final, junto à Semurb, quando tiver essa questão da drenagem resolvida”, disse ao jornal “Tribuna do Norte” o secretário adjunto de Planejamento da Secretaria de Obras Públicas (Semopi), Walter Fernandes de Miranda Neto, que prevê o início das obras no final deste ano.
Vamos esperar pra ver e crer!


Fontes:

  • Jornal Tribuna do Norte - Natal/RN
  • Jornal Diário de Natal - Natal/RN
Fotos:
  • Imagens Google
  • Edição de Foto : Programa Pic-Nic-Yahoo/BR



                                                                                                          

2 comentários:

  1. Edi Germano
    é verdade ! eu tb acho que existiam mil opções.... emfim ... essa política é mesmo suja!
    há 7 horas ·no Facebook

    ResponderExcluir
  2. Foi de fato um momento histórico, apesar de triste, ver a demolição do Machadão. Lembro-me de muitos jogos que fui assistir no estádio, como América 3x0 Avaí-SC, em que o time alvirrubro se consolidou na disputa por uma vaga na Elite do futebol nacional. América 3x1 Atlético-PR, vitória conquistada pelo Mecão já na Elite. América 2x0 Corinthians, que garantiu a permanência do Dragão na Segundona. Esperamos agora, que a Arena das Dunas possa nos dar tantas alegrias quanto o Poema de Concreto, seja antes, durante e depois da Copa do Mundo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...