FOTO DE CAPA

Foto de Capa
Barra de Punaú - por Arilza Soares

domingo, 4 de março de 2012

ARARUNA - A MAIS GENUÍNA DAS DANÇAS FOLCLÓRICAS DO RIO GRANDE DO NORTE




Eu tenho um pássaro preto, Araruna/Que veio lá do Sertão, Araruna
Eu tenho um pássaro preto, Araruna/Que veio lá do Sertão, Araruna
Xô, xô, xô Araruna/Xô, xô, xô Araruna/Xô, xô, xô Araruna
Não deixa ninguém te pegar

 


Li recentemente uma matéria publicada no Diário de Natal que me deixou triste e ao mesmo tempo muito indignada.A matéria tinha como título - "Grupo fundado pelo mestre Cornélio amarga o esquecimento sem nenhuma apresentação este ano" e começava  assim: "A Araruna está em silêncio. O pássaro sertanejo que deu nome a um dos grupos folclóricos mais genuínos da cultura popular do Rio Grande do Norte parece o “Assum Preto” de Luiz Gonzaga, preso na gaiola sem poder cantar. Está há mais de seis meses sem receber qualquer convite para apresentações. O último foi em janeiro, durante as festividades dedicadas a Nossa Senhora da Apresentação, na Redinha. Por falta de luz ficaram sem se apresentar e até hoje o grupo ainda espera da prefeitura de Natal o cachê “simbólico” ou melhor prestígio..." 




Pode até parecer ingenuidade de minha parte, mas sinceramente não entendo como os nossos representantes podem ser tão insensíveis, tão irresponsáveis, quando o assunto é  Educação, Cultura, e de um modo mais gritante ainda quando se trata de Cultura Popular. A dança Araruna  é o que temos de mais autêntico, de mais representativo  no nosso folclore. É única. Não se enquadra em nenhum dos Autos Populares, ou das Danças de Roda derivadas do Coco. É diferente, tem peculiaridades próprias. E é linda! Bonita de ver e de dançar.
A "Sociedade Araruna de Danças Antigas e Semidesaparecidas  fundada pelo Mestre Cornélio Campina da Silva, sempre foi um dos orgulhos da cidade de Natal. Como deixar uma manifestação como essa desaparecer de vez? Sim, porque sem ajuda, essa Sociedade passará a ser, muito em breve, a "Sociedade Araruna de Danças Antigas Desaparecidas"...


HISTÓRIA DA SOCIEDADE ARARUNA





Araruna existe desde 1949, quando o mestre Cornélio usava o quintal de sua casa para os ensaios, que ele mesmo organizava.Quando prefeito, Djalma Maranhão doou o local da atual sede, situada à Rua Miramar. Foi o próprio Djalma Maranhão que sugeriu a formação de uma sociedade e uma visita a Cascudo para definição do nome. Uma comissão de dez pessoas foi à casa do mestre. “Cascudo pediu três dias para resposta. Voltamos lá e ele perguntou qual o primeiro número da dança, que era Araruna. Ele explicou que Araruna é nome de pássaro preto do Amazonas, parecido com a graúna” conta  ex-presidente da Sociedade, Luiz Matias da Silva.





A Sociedade Araruna foi fundada oficialmente em 24 de julho de 1956, pelo mestre Cornélio Campina. Teve como primeiro presidente João Francisco Gregório e primeiro mestre-sala, Chico Vicente.É a única do Estado com estatuto e sede própria.Mas desde o início enfrenta dificuldades, sobrevivendo graças a determinação do grande mestre Cornélio, que era a figura de identidade e referência do grupo.Sua morte  aos 99 anos, em agosto de 2008, pouco antes de completar 100 anos deixou uma lacuna até hoje não preenchida.
    

SOBRE A DANÇA



Araruna é oriunda das danças aristocráticas de salão, de origem européia, misturada com a valsa, polca, xote, mazurca e estilo popular de caráter folclórico. Os  cavalheiros usam casaca e cartola, e as damas, longos vestidos de saia rodada. Apresentam-se  normalmente com oito a dez pares de dançarinos que  executam diversos números, alguns de origem folclórica, outros não."Caranguejo", "Bode", "Besouro" "Araruna"       "Camaleão",  "Jararaca", "Maria Rita", "Xote Sete Rodas", "Miudinho", "Mazurca", "Maria Rendeira!, Bode, são alguns dos números dessa dança tão peculiar.O acompanhamento musical é feito normalmente ao ritmo de sanfona e pandeiro ou  outro instrumento de percussão






O Vídeo é sobre apresentação do "grupo Araruna" no SESC de Natal. Bastante didático o vídeo dispensa comentários.Vejam a apresentação do grupo e se deliciem com a nossa Araruna, torcendo pra ele possa continuar voando e encantando sempre.

 

FONTES:

  • Deífilo Gurgel - Danças Folclóricas do RN -Cadernos de Educação 2 - Secretaria do Estado da Educação,Cultura e dos Desportos - Natal/RN
  • Publicações do Diário de Natal sobre a Sociedade Araruna e seu fundador mestre Cornélio
FOTOS:

  • Imagens Google
  • Imagens do site da Sociedade Araruna na  Web
  • Imagens publicadas no Diário de Natal
VÍDEO: 
  • Enviado ao You Tube por Marinasibecruz em      24/08/2008 - www.arte-comunicação.com

12 comentários:

  1. A varanda do seu blog, mais uma vez me levou "longe". Sabe onde? 1976, Projeto Rondon, cidade de Jaciara-MT. Nossa equipe, dançou Araruna, nessa cidade, depois de vários ensaios e visitas a Sociedade, que ficava no Areal, se não me engano; para gente chegar lá, íamos por umas ruas por trás do Hotel dos Reis Magos. Uma das integrantes da equipe que foi pra Jaciara-MT, naquele ano, era uma estudante de Serviço Social da nossa UFRN, ela deu a idéia para a gente, treinar, e se apresentar, (óia ki chic?) lá na city onde íamos trabalhar, no caso a cidade de Jaciara, a mais de 100km de Cuiabá. Cavalheiros de calça branca e camisas coloridas, Damas de saia rodada e blusas também coloridas. Não lembro de ter dançado todas as que vc citou no blog, mas recordo, da Araruna, Camaleão e Caranguejo. Foi muito legal, a idéia era acentuar mais ainda a integração com o povo da cidade onde estávamos. Apesar de amadores, fizemos sucesso, embarcando com mais ênfase no lema do Projeto Rondon, "Integrar para não entregar".
    Eduardo de Souza - Rio Branco/Acre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coisa maravilhosa Du!Nunca imaginei que um dia vc tivesse dançado "Araruna" e ainda por cima em Mato Grosso.A maioria das pessoas nem conhecem! Fico muito feliz em saber que o Vento Nordeste te traga recordações tão fantásticas. Bjos

      Excluir
  2. E Viva o blog VENTO NORDESTE!!!! Essa varanda ainda vai nos levar a muito mais lugares especiais.

    Eduardo de Souza -Rio Branco/Acre

    ResponderExcluir
  3. ARARUNA. Eu vi uma vez lá nas Rocas. Mas eu gostava muito de FANDANGO e da CHEGANÇA. Achava legal também as meninas do PASTORIL

    Ailson rosa e Silva- Natal/RN

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas danças são todas maravilhosas e aos poucos falar sobre elas.Bjos

      Excluir
  4. Eu tive o privilegio de dançar na Escola de Aplicação, no quarto ano primário(da época), tive uma professoara de canto que valorizava muito essas danças, lembro da saia rodada blusa de babados bem estampadas e os meninos de camisa tb estampdas e calças brancas, foi muito lindo, e inesquecivel...
    Marilda Nascimento-São Bernardo do Campo/SP

    ResponderExcluir
  5. olá! sou aluna do curso de Pedagogia do Instituto Kennedy em Natal/RN,tive a oportunidade de conhecer a dança Araruna na disciplina Educação Física e também na de Artes. Foi muito interessante conhecer essa dança folclorica.Esse blog possibilitou uma fonte de pesquisa. Aparecida, Parnamirim/RN

    ResponderExcluir
  6. meu nome geane sou bisneta do mestre cornélio jamo de pai porq ele me deu carinho de pai hoje eu tomo comta do araruna prezevando o que ele deichou mas tem jente que ñ da um minimo de valo so procura o araruna para fazer pesquisa ñ seda comta que a jente esta presisando de ajuda para mante o folclore em pé vamos ajuda oararuna dojeito que poder

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geane, fico muito feliz de saber que você está dando continuidade ao trabalho do seu avô , grande Mestre Cornélio. Não posso fazer muita coisa pelo grupo Araruna, a não ser divulgar e cobrar dos nossos governantes mais atenção ao trabalho que vocês fazem. Sou apenas, uma professora aposentada, que mora no Rio de Janeiro, mas que ama tudo o que diz respeito ao folclore da sua terra. Essa postagem é isso: o reconhecimento e a valorização dessa dança que considero a mais importante do Rio Grande do Norte. Sei que o trabalho de vocês não é fácil, mas não desista, faça como seu avô não desistiu mesmo enfrentando todas as dificuldades. Um grande abraço.

      Excluir
  7. Saudações, sou Adriano Ferreira. Ainda não tinha publicado nada a respeito mas quem se lembrar da 1ª Mostra de cultura nas escolas do RN de 27 a 30 de novembro de 2003 sabe que essa foi uma das melhores apresentações desse evento, embora a organização do mesmo não tenha nos orientado a executar os passos que ensaiamos com base tradicional, a exibição ficou diferente do combinado (sim, eu fui um dos que se apresentou nesse evento representando a E.E. Berilo Wanderley, na época estava cursando o 1º ano de magistério), isso até nos deixo surpresos e frustrados, já que a apresentação era com um ritmo musical acelerado em vez do lento, até o grupo Ararunas (que estava lá para apreciar o evento) não gostou do que viu.

    ResponderExcluir
  8. muito me
    entristece saber que não há grandes incentivos e que nossa cultura pouco a pouco vai ficando esquecida a merce da deriva , na esperança do bel prazer de nossos governantes. ' a cultura de um povo que vive e chora embalados ao som do vento nordeste. ventos nordeste

    ResponderExcluir
  9. Gosto muito de dançar Araruna, é uma pena saber que poucas pessoas apreciem esta dança fantástica, aqui em Natal RN na escola Walter Duarte Pereira temos um pequeno grupo que sempre apresentamos para nossos colegas de escola, é muito bom ler sobre a origem da Araruna e sobre como o Mestre Cornélio começou essa história fantastica

    ResponderExcluir