FOTO DE CAPA

Foto de Capa
Barra de Punaú - por Arilza Soares

papjerimum.blogspot.com.br

SEJA BEM VINDO AO VENTO NORDESTE!

Seguidores

sábado, 30 de julho de 2011

FORTALEZA DOS REIS MAGOS



Eis o  mais belo monumento da minha cidade! Foi eleito pela "Revista Caras" uma das Sete Maravilhas do Brasil. Escolha mais que justa! Sua beleza não está apenas na sua forma de estrela ( visto do alto tem a forma da estrela de Belém)  ou na localização privilegiada entre o rio Potengi e o Oceano Atlântico, em meio a arrecifes e vista para dunas de Genipabu. Mas sua beleza maior está na sua história, que se mistura com à de Natal, que foi fundada na mesma época, além de ter sido cenário de grandes batalhas nos séculos XVI e XVII




No Rio Grande do Norte nada existe que se possa comparar com a Fortaleza em termos de importância histórica, diz o escritor Manoel Onofre Jr. e continua "todo norte-riograndense deveria ir lá, periodicamente, em peregrinação, como os muçulmanos vão à Meca. Exagero? Não. Pense no caráter simbólico da Fortaleza: todos nós potiguares, nascemos ali, sob o signo da estrela".
A Fortaleza dos Reis Magos, divide hoje as atenções, com a belíssima Ponte Newton Navarro, construída ao seu lado; mas não perdeu o brilho. Continua sendo um dos pontos históricos mais vistos e apreciados na cidade. 



A construção da Fortaleza teve início em 6 de Janeiro de 1598, Dia de Santos Reis, sob o comando de Manoel Mascarenhas Homem, capitão-mor de Pernambuco, que chegou às terras potiguares, com a missão de expulsar os invasores franceses.
Mascarenhas Homem, chegou à então Capitania do Rio Grande, em 25 de dezembro de 1597, com uma armada composta de 14 navios e 400 homens, para que fosse efetivado um processo de retomada do território.Deu início a construção da Fortaleza, em 24 de junho de 1598.Nessa ocasião,o Rei D. Felipe II da Espanha incumbiu Mascarenhas Homem de fundar uma cidade,assim a Capitania do Rio Grande seria povoada, facilitando a completa expulsão dos franceses.A cidade foi fundada, em 25 de dezembro de 1599, recebeu as denominações de Cidade dos Reis, de Santiago, do Rio Grande e finalmente de Natal.





A planta da fortaleza é de autoria do jesuíta Gaspar de Samperes, engenheiro na Espanha e Flandres, e tem as características das edificações coloniais lusitanas. Originalmente de taipa, foram utilizados posteriormente, para  lhe garantir maior segurança, materiais como óleo de baleia,bronze e pedras de granito vindos de Portugal. A fortaleza levou cerca de 30 anos para ser concluída. 





Em 1633, sob o domínio dos holandeses, Natal passou a se chamar de "Nova Amsterdã" e a Fortaleza passou a ser "Kastell Keulen" recebendo como hóspede o Conde Maurício de Nassau. Duas décadas depois, o forte foi reconsquistado pelos portugueses. Partiram dele as expedições responsáveis pelas criações dos povoados que deram origem aos estados do Ceará, Maranhão e Pará.


                                                                                                  
No seu interior a construção abriga no centro uma capela; sob o teto da capela, há ainda um poço, que era usado para coletar água para os soldados (comandantes tinham um reservatório à parte). As salas ao fundo (as que ainda apresentam grades de bronze) eram as prisões. Sobre a capela ficava o depósito de munições.


                                                                 
                          
A Fortaleza contava com um reservatório de água doce coletada da chuva; essa água era privativa do capitão e dos comandantes. Contava ainda com um refeitório (para os comandantes) e quartos para alojamentos dos soldados. Esses alojamentos ficavam no lado do Oceano, os mais perigosos, mais expostos aos tiros de canhões dos inimigos. Um dos quartos rea destinado a masmorra, local de muitas mortes de prisioneiros.            

               

Na parte superior encontramos os canhões, todos originais. Há canhões de 400 kgs (apontando para a cidade) e de 800 kgs (apontando para o mar, pois esses tiros tinham de ter maior alcance). 


                                                                         

O escritor Manoel Onofre Jr., no seu livro "Guia da Cidade de Natal" resume quatro fazes distintas, a História da fortaleza:

  1. Da construção, que vai de de 1598 a 1630, "quando está concluída e nada falta" ( Adriano Verdonck).
  2. Do domínio holandês - dezembro de 1633 a fevereiro de 1654 ( quando passou a se chamar "Kasteel Keulen" em homenagem a matias Van Keulen, um dos diretores da companhia e participante da expedição conquistadora). 
  3.  Da recuperação portuguesa até a desmilitarização, em maio de 1907.
  4. Do ano de 1907 até o presente, quando se tornou monumento histórico e atração turística.

O excelente Vídeo da TV Senado, mostra com detalhes a história dessa Fortaleza. Não deixem de ver!



                             TV SENADO - FORTES DO BRASIL                       
                           



Fontes:

  • Guia da cidade de Natal - Manoel Onofre Jr.- Editora Sebo Vermelho - Natal/RN - 2009
  • Natal uma Nova Biografia - Diógenes da Cunha Lima- Editora Imagem Infinita- Natal/RN- 2011
  • Pesquisas Google - Wikipédia
Fotos:
  • Imagens Google
  • Edição de fotos: Programa Pic-Nic- Yahoo/BR
Vídeo:
  • Do You Tube enviado por    em 30/11/2010  - TV Senado       

            

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...