FOTO DE CAPA

Foto de Capa
Barra de Punaú - por Arilza Soares

papjerimum.blogspot.com.br

SEJA BEM VINDO AO VENTO NORDESTE!

Seguidores

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

A ARTE DE CARLOS JOSÉ - TODO LIRISMO, BELEZA E HARMONIA NAS CORES E IMAGENS DESSE POTIGUAR GENIAL!





Conheci Carlos José quando éramos bem jovens. Fomos vizinhos por uns tempos, quando ele começava fazer seus trabalhos de pintura em cerâmica. Quantas horas passamos juntos conversando, enquanto ele dava vida, com um colorido vibrante, aos galinhos, aos pratos e as moringas de barro cuidadosamente escolhidos em São Gonçalo do Amarante. Desde então, passei a admirar tudo que fazia. Tempos depois trabalhamos juntos no Departamento de Serviço Social do Estado.Um período muito bom nas nossas vidas. Fomos parceiros, companheiros. Compartilhamos sonhos e projetos. Depois, a vida se encarregou de nos separar, mas nunca deixamos de nos encontrar ao longo desses anos, nem que fosse por um breve tempo. Hoje fico muito feliz de vê-lo reconhecido como um dos maiores talentos do nosso Estado. Ah! Carlinhos, como me orgulho de ter você fazendo parte da minha vida sempre!



COM CARLINHOS EM JULHO DE 2012


Carlinhos tem a minha idade; nasceu em 1946, no município de Bom Jesus, interior do Estado, mas vive em Natal há tempos. Foi seminarista, no Seminário de São Pedro.Cursou o segundo grau no Curso Clássico do Atheneu Norte Riograndense e concluiu sua formação acadêmica no Curso de Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
Desde muito se envolveu com as arte, não só como pintor, mas como colecionador. Lembro quando falava das suas viagens ao interior em busca de objetos, fossem eles, móveis, imagens sacras ou outras relíquias..
Foi curador da Galeria Convivar't -Coordenador do Ateliê de Artes do Núcleo de Arte e Cultura(NAC), da UFRN até se aposentar. Paralelamente, continuava produzindo pinturas em cerâmica pra sua loja no Centro de Turismo de Natal. Nessa época seu "galinho colorido"" se tornou o mais belo souvenir da cidade, passando a ser conhecido no mundo inteiro.




Mas não é só do meu amigo Carlinhos que quero falar. A ele toda a minha homenagem em forma de postagem no Vento Nordeste. Quero falar do Artista Carlos José, e como não tenho conhecimentos técnicos suficientes para falar sobre sua obra, recorri a outro grande talento, seu amigo, também artista plástico Iaperi Araújo, que assina a apresentação do catálogo de sua última Exposição.



SOBRE CARLOS JOSÉ  

CARLOS JOSÉ E IAPERI ARAÚJO
DOIS TALENTOSOS ARTISTAS DO RN

Fragmentos do texto de Iaperi Araújo que consta no catálogo da última exposição de Carlos José, na Fundação José Augusto.

.
"Carlos José Marques de Carvalho - utiliza a técnica da pintura naif retratando personagens da cultura popular do Estado, tem contribuído grandemente com o movimento das artes plásticas no Rio Grande do Norte. Sua alta sensibilidade em idear os motivos regionais, dentro de um clima tipicamente nordestino, faz ressaltar a cor pura e viva, como elementos imagináveis de sua graça e sensibilidade."





"Seus trabalhos têm a característica dos grandes pintores nordestinos: a facilidade e o agrado à primeira vista. Facilidade sem cair no lugar comum do que muitos chamam arte primitiva. Trabalho elaborado dentro de um conceito nascido da facilitação semântica da forma original; áspero, às vezes. Outras, mais lírico, deslumbrando as fantasias do bestiário do seu povo, ou exprimindo, com a lucidez de um expectador imparcial, as coisas e os gestos, os mais simples, situando-se numa linguagem límpida e despida dos formalismos".







"Seu temário flui como água nova, sem os falsos conceitos. Corriqueira, fecunda e jovem, sem abusões de pronunciar-se perante as formas mais irreais ou as coisas mais simples. Carlos José consegue denunciar em seu trabalho límpido, claro, hospitaleiro e fecundo o clima ansioso de alegria e de festa popular. As bandas de música nos coretos das praças. O passeio alegórico. A lúdica infantil pura e domingueira."





"Constante, a notícia do Cristo estranho e mutilado, doando-se num cajueiro, ao lado dos frutos, o rubro do seu sangue confundindo-se com a seiva. As carpideiras e devotas. O chão conhecido do Nordeste servindo de palco para a renovação do mistério da vida, paixão e morte do Filho de Deus."




CARLOS JOSÉ  - ARTE SOBRE TELAS



É ainda Iaperi Araújo quem escreve: Carlos José "começou em 1964, com o Grupo dos Novíssimos, numa individual, na Galeria de Arte do Município de Natal, e daí por diante, marcou, com sua presença, inúmeras exposições coletivas e individuais na cidade. Suas exposições individuais tinham como diferencial o regionalismo, expresso pela utilização temática e pela cor, formulação de figuras e identidade com o popular, convivendo Cristo e Lampião, ao lado dos ex-votos e flagrantes da vida cotidiana das gentes dos sertões"





A MAIS IMPORTANTES COLETIVAS


  • Dez  pintores no Natal da Cidade (1964)
  • Galeria Xaria e Galeria Vipinho (1965)
  • 1ª Feira de Artes Plásticas no Sobradinho (1966)
  • Galeria do Rosário em Recife (1969)
  • Feira da Providência, na Guanabara (1971)
  • Salão de Arte Universitária (1972) 
  • Galeria de Arte do Município (1972)
  • Galeria Vila Flor ( 1972)
  • Teatro Municipal Sandoval Wanderley (1974)
  • Nos últimos anos, vem participando de exposições coletivas, na Galeria Conviv’art da UFRN
  • Anualmente da Coletiva de Pintores Ingênuos do RN, na Galeria de Arte Antiga e Contemporânea do Centro de Turismo em Natal
  • Participou da Exposição Artistas Brasileiros 2010 – Novos talentos, realizada no Salão Branco do Palácio do Congresso Nacional – Brasília.


PRINCIPAIS EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS





  • Centro Norte-Riograndense na Guanabara/RJ (1966)
  • Instituto Histórico do Rio Grande do Norte (1968)
  • Biblioteca  Pública Câmara Cascudo (1969).
  • Galeria Newton Navarro - Fundação José Augusto - Projeto Privado é Publico - "Carlos José e Caros Amigos" - Setembro / 2012

                           

               CARLOS JOSÉ - ARTE SOBRE PAPEL

                                  (SERIGRAFIAS)
                          

  • Álbum de Serigrafias  “Roteiro Histórico e Cultural do RN”, volume I (1973)
  • Roteiro Histórico e Cultural do RN”, volume II (1978)


                           PRINCIPAIS PRÊMIOS

  • Prêmio de Pintura e Desenho da I Feira de Artes Plásticas do nosso Estado
  • Prêmio do Concurso de Cartões do Natal da Fundação José Augusto (1969
  • Prêmio do Salão de Artes da UFRN (1972)


Carlos José é verbete do dicionário de artes plásticas do Brasil, de Roberto Pontual – Ed. Civilização Brasileira, RJ, 1969. E do Livro Artes Plásticas do RN, de Dorian Gray – Ed. UFRN, SESC, FUNPEC, Natal/RN,1989.





              CARLOS JOSÉ - ARTE SOBRE CERÂMICA





Nas palavras do também artista Plástico Flávio Freitas, "Carlos José construiu  a história do artesanato de barro no Rio Grande do Norte, orientando, coordenando, comprando, vendendo, pintando e agregando valor artístico nunca antes experimentado pelo artesanato potiguar. O famoso Galo de Santo Antônio dos Barreiros tornou-se um ícone potiguar, por anos, na decoração e com o souvenir obrigatório de Natal e do Rio Grade do Norte. A forte imagem do Galo colorido está impregnada na minha memória desde a adolescência, assim como na memória de várias gerações de potiguares e brasileiros. Sua lógica de cor
es, linhas e formas pintadas sobre a cerâmica popular contém, desde o início dos anos setenta, a mesma estética nordestina hoje explorada à exaustão pelo milionário Roberto Brito de Miami-PE".

CARLOS JOSÉ E FLÁVIO FREITAS
 OUTRO GRANDE TALENTO POTIGUAR




"O artesanato de seus trabalhos mais simples, diz Iaperi Araújo, marca a constância de uma pesquisa viril e séria, desde a impregnação da cerâmica popular, com os desenhos dionisíacos de frutos e flores, em que os elementos da criatividade de base surgem como se fossem puras oferendas do povo, até as composições mais diferenciadas traduzidas na expressão popular das figuras e da formulação".





PINTURAS EM CERÂMICA ASSINADAS 
POR CARLOS JOSÉ



SOBRE A VERNISSAGE 
"CARLOS JOSÉ E CAROS AMIGOS"




Carlos José foi o convidado, do Projeto Privado é Publico,  da Secretaria Extraordinária de Cultura e Fundação José Augusto (Secultrn/) em 2012. Com a vernissage "Carlos José e Caros Amigos" realizada  Galeria de Arte Newton Navarro, o artista expôs além do seu acervo pessoal quadros de grandes nomes da pintura como: Newton Navarro, Dorian Gray, Antonello Labatte, Assis Marinho, Caribé, Celina Bezerra, Erasmo Andrade, Fábio Eduardo, Fernando Gurgel, Flávio Freitas, Manxa, Iaponi Araújo, Padre Eládio, Socorro Evangelista, Thomé Filgueira, entre tantos outros.



PARTE  DO ACERVO PRIVADO PERTENCENTE A CARLOS JOSÉ



1. Marcelus Bob 2. Nilzete 3. Flávio Freitas 4. Newton Navarro 5. Francisco Eduardo 6. Thomé Filgueira 7. Manxa 8. Caribé 9. Flávio Freitas 10. Iaponi Araújo 11. Nival Mendes 12. Fernando Gurgel


FLAGRANTES DA VERNISSAGE M CARLOS JOSÉ E MEUS CAROS AMIGOS






Para concluir essa postagem nada melhor que publicar o poema feito para Carlos José, em 1964, pelo amigo Dorian Gray, uma das maiores estrelas dessa constelação potiguar, nesse universo das Artes Plásticas.( O poema consta no Catálogo dessa sua última exposição, como forma de depoimento).



CARLOS JOSÉ E DORIAN GRAY - DUAS GERAÇÕES
 DOIS GENIAIS ARTISTAS POTIGUARES


                     EM LOUVOR DE CARLOS JOSÉ


Canto um canto claro
Para os teus quadros, José.
Canto os teus terreiros
De barro e antigamente
Nas manhãs de engenho menino.
Canto um canto alegre
Páteos de igrejas
Cântaros nas cabeças
Das mulheres renascendo
Nos corredores
Das casas grandes
sombras
Canto um canto amigo
No azul dos teus quadros
Nos teus santos nos ares
E no teu Cristo em agonia
Triste.

Dorian Gray
Natal, novembro de 1964.





FONTES:


  • Iaperi Araujo - Artista Plástico -Texto do Católogo da Exposição "Carlos José e Caros Amigos!
  • Flávio Freitas - Artista Plástico - Texto do Discurso de Abertura de Exposição "Carlos José e Caros Amigos"
  • Dorian Gray - Poema "Em louvor a Carlos José - Extraído do Catálogo da Exposição " Carlos José e Caros Amigos"
  • .Sites:


  1. http://www.rn.gov.br/imprensa/...calos -jose.../12355 /Pintor Carlos José expõe seu acervo pessoal no Projeto Privado é Público -Assessoria Secult/FJA-Sert/2012
  2. http://www.substantivoplural.com.br/exposição-carlos-jose - Substantivo Plural>>BlogArchive>>Exposição "Carlos José e Caros Amigos - Set/2012




FOTOS:




  • Acervo pessoal de Carlos José Marques de Carvalho
  • Acervo pessoal de Eduardo Alexandre Garcia
  • Imagens Google
  • Edição de Fotos : Site Pic Monkey




8 comentários:

  1. Alô, Arilza, acabo de sair do Vento Nordeste e,
    Muito feliz ! Ficou maravilhoso. Muito obrigado,
    Mesmo. Abraços de Carlos José.

    ResponderExcluir
  2. Estou vibrando com a homenagem a Carlinhos, Há muitos dias não tinha acesso à internet...Que surpresa linda!!
    Nazira Vargas


    ResponderExcluir
  3. Franklin Jorge
    MaravilhosO. Que grande artista vc é, Carlos José Marques

    Comentário de Franklin Jorge via facebook

    ResponderExcluir
  4. Franklin Jorge
    Há um Cristo desse grande pintor natalense na Pinacoteca do Estado. Que vi pela primeira vez exposto, em 1966 ou 69, na Galeria do Povo, que o ex-governador José Agripino, quando prefeito de Natal, botou abaixo..
    Comentário via facebook

    ResponderExcluir


  5. Aldenize Reis Grande artista!
    há 3 minutos no Vento Nordeste - Facebook

    ResponderExcluir
  6. Amy Condon ·
    Gosto de todos....que cores lindas...!
    Ontem às 12:39 Na página do Vento Nordeste no Facebook·
    ·

    ResponderExcluir
  7. Belas criações, Carlos José. Você sabe que sou grande admiradora de seu trabalho.
    há 51 minutos no Facebook - Página do Vento Nordeste

    ResponderExcluir
  8. De: Juliano Dantas
    Data: 12 de julho de 2014 22:38:27 BRT
    Para: Carlos José

    Assunto: Re: Vento Nordeste - Vento Nordeste compartilhou um link.

    Que bacana Tio! Nunca tinha visto tanto sobre você em uma só fonte. Achei muito legal, fiquei ainda mais orgulhoso.

    Realmente, a imagem dos seus galos está impregnada na memória da minha infância também. Além da casa de pintura em morro branco e aquele Fiat 147 marrom cheio de peças de barro dentro com cheiro de tinta e muitos jornais para enrolar.

    Sorte a minha!

    Um abraço e obrigado por compartilhar.

    Juliano

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...