FOTO DE CAPA

CRAIBEIRAS FLORIDAS DE ADRIANO SANTORI

http://sertaodourado.com.br/2014/10/05/o-outubro-amarelo-das-craibeiras/

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

S.O.S. CAATINGA! ANIMAIS E PLANTAS EM RISCO DE EXTINÇÃO






Depois de me encantar com toda beleza da nossa Caatinga, depois de comprovar sua importância  para o nosso país e de me orgulhar de fazer parte desse bioma único no Brasil, e por que não dizer do mundo, não poderia deixar de registrar a minha indignação pelo desprezo com que esse ecossistema vem sendo tratado e pela dolorosa comprovação de que a Caatinga encontra-se extremamente degradada!





Os números são alarmantes quando se fala dessa degradação ambiental da Caatinga. Segundo estimativas do Ministério do Meio Ambiente, cerca de 70% da Caatinga já foi alterada pelo homem e pouco mais de 1% de sua área está protegida em unidades de conservação. Esses números conferem à Caatinga a condição de ecossistema brasileiro menos preservado  e um dos mais degradados do mundo.



DESERTIFICAÇÃO DA CAATINGA


O uso dos recursos da flora e da fauna pelas necessidades do homem nordestino residente na área conhecida como o Polígono das Secas ( que inclui grande parte do Nordeste e ainda parte do Norte de Minas) é uma constante, já que ele não encontra formas alternativas para o seu sustento. Esse uso é antigo, vindo desde a colonização e, ainda hoje, é grande sua importância social para o sustento dessas famílias. Como consequência, a cobertura vegetal está atualmente reduzida a menos de 50% da área dos estados e a taxa anual de desmatamento é de aproximadamente meio milhão de hectares. 

         A AMEAÇADA FAUNA DA CAATINGA







O desmatamento, as queimadas destroem o habitat natural das espécies que vivem na Caatinga; a caça de subsistência e predatória, que ocorre principalmente durante as grandes secas periódicas, são de fato os principais fatores responsáveis  pela extinção da maioria dos animais de médio e grande portes do bioma. A lista desses animais é grande. Alguns como a Ararinha Azul vista pela última vez na natureza,  em 2000, já foi considerada extinta pelo IBAMA. Alguns pesquisadores afirmam que o Gato do Mato também já foi extinto da Caatinga. Outros animais estão em situação de grande risco de extinção como: a Arara-Azul- de-Lear, a Arara Maracanã, o Soldadinho do Araripe (espécie só existente na Chapada do Araripe) o Tatu Bola ( endêmico da Caatinga), o Bicho Preguiça, o  Guigó da Caatinga, a Onça Parda. o Gato Maracajá e o Gato do Mato.


ARARA AZUL CONSIDERADA EXTINTA PELO IBAMA


          ANIMAIS EM RISCO DE EXTINÇÃO


ARARA-AZUL-DE-LEAR
ARARA MARACANÃ
SOLDADINHO DO ARARIPE
TATU BOLA
BICHO PREGUIÇA
GUIGÓ DA CAATINGA
ONÇA PARDA (SUÇUARANA)
GATO MARACAJÁ
GATO DO MATO



           A AMEAÇADA FLORA DA CAATINGA






Além da fauna, a flora também tem sido historicamente ameaçada pela ação do homem, seja por meio da utilização dos produtos madeireiros, como a extração de lenha para a fabricação de carvão (a lenha e o carvão vegetal, juntos, são a segunda fonte de energia na região, perdendo somente para a eletricidade), para a construção de estacas com  que  delimitam propriedades, fazem chiqueiros e corredores para os animais ou mesmo para uso na construção de casas. 



PRODUÇÃO DO CARVÃO VEGETAL



Outras necessidades levam homem sertanejo a usar  a flora  da região porque eles dependem daquilo que a caatinga lhes propícia: além dessa retirada de produtos madeireiros se utilizam dos não madeireiros como os frutas, plantas medicinais, mel, sementes, etc... Até mesmo as roupas e apetrechos dos vaqueiros são curtidos com a golda de Aroeira e a cinza da Baraúna. Além disso, a vegetação é utilizada como fonte de alimento para os animais.




 DESMATAMENTO 
NA FOTO MAIOR UMA IMBURANA SENDO 
DERRUBADA PARA A RETIRADA DO MEL.



Muitas árvores centenárias são derrubadas pelos agricultores para a retirada do mel produzida peles abelhas nativas. O Imbuzeiro e a Baraúna sofrem com essa atividade, porque possuem no interior do seu tronco "ocos" onde as abelhas fazem suas colmeias. Isso sem contar com a agricultura de subsistência, que utiliza a famigerada técnica da queimada – todos fatores contrários à preservação ambiental.


o DESMATAMENTO PARA ATENDER 
AS NECESSIDADES DO SERTANEJO  E DOS ANIMAIS


O corte indiscriminado da madeira , as queimadas e a troca da mata por plantações, contribuem para a destruição da caatinga, tornando a vida no semiárido mais difícil. A falta de informações técnicas sobre o manejo florestal contribui ainda mais para o aumento da degradação ambiental.



                                           A QUEIMADA E A TROCA MATA PELA
                                              AGRICULTURA DE SUBSISTÊNCIA

É imprescindível e urgente levar informações importantes  a médios e pequenos produtores rurais sobre  o uso racional e adequado dos recursos da caatinga, através do manejo florestal, como alternativa viável, permitindo que uma mesma área possa fornecer, de maneira constante, os recursos necessários sem a necessidade de destruição de outras áreas. 



ESPÉCIES DA FLORA AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO
  
AROEIRA
MORORÓ DO SERTÃO
BARAÚNA




FONTES:



  • Pesquisas Google - wikipédia
  • Fatos e Fotos da Caatinga - http:/fatosefotosdacaatinga.blogspot.com
  • Seres Vivos do Rio Grande do Norte -http:/seresvivosdorn.blogspot.com
  • Meliponário Braz -http:/urucueabelhasnativas.blogspot.com
  • Blog do Didi -http:/fagundeslima,blogspot.com
  • van de Oliveira - Revista da FIEC -Ano 3-Edição 25-Junho de 2009-Publicação do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Ceará.
  • Rômulo Cavalcanti Braga - Plantas nativas da Caatinga, bioma rico e pouco conhecido-27/10/2010 -www.paisagismodigetal.com /noticias/default.aspx?
  • IbAMA - Ecossistemas Brasileiras:caatinga -www.ibama.gov.br/ecossistemascaating Grandes Biomas do Brasil -http:/4bp.blogspot.com-Caatinga
  • João Ambrósio de Araújo Filho - Potencial Forrageiro da Caatinga Úniversidade Estadual do Vale do Acarai (UVA)
  • Mauro Pichorim - Fundação Boticário e FUNPEC ( Fundação de Pesquisa e Cultura- da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
  • Ministério do Meio Ambiente. Curso sobre análise de planos de manejo florestal sustentável no bioma Caatinga. Paraíba: Secretaria de Biodiversidade e Florestas, Departamento de Florestas, 2008.


FOTOS:
  • Imagens Google
  • Acervo do Site: Fatos e Fotos da Caatinga - http:/fatosefotosdacaatinga.blogspot.com
  • Edição de Fotos: Site Pic Monkey








6 comentários:

  1. Parabéns !!!
    Linda iniciativa,
    Me fez muito bem, deixou meu dia ainda mais lindo.
    Grata,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada - é bom saber que o que postamos agrada, mais ainda, é muito bom saber que tem pessoas com sensibilidade de curtir postagens como essa.valeu mesmo maria Aparecida. Bjos

      Excluir
  2. obrigado ajundou muito no meuj trabalhjo

    ResponderExcluir
  3. muito obg esta ajudando demais com o meu trabalho sobre a caatinga

    ResponderExcluir
  4. Amei seu blog! Sou totalmente urbana, do interior de São Paulo, porém o nordeste e principalmente o sertão nordestino me fascina. Fico encantada com a cultura desse canto do país e me interesso pelos livros, músicas, paisagens, folclore, o povo, tudo que se relaciona com o tema.
    Parabéns. Sonia

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...