FOTO DE CAPA

Foto de Capa
Barra de Punaú - por Arilza Soares

domingo, 11 de dezembro de 2011

FEIJÃO TROPEIRO NORDESTINO - UMA RECEITA DE MARILDA NASCIMENTO




Cuscuz com feijão, uma mistura com sabor de casa de vó, no meu caso de casa de vô, sim, porque era o meu avô quem preparava o melhor feijão com cuscuz que já experimentei! O nome "feijão tropeiro nordestino" é como diz a Marilda, uma invenção moderna, dos dias de hoje, coisa pra turista.Nordestino antigamente comia mesmo era feijão com cuscuz! A receita da Marilda é a mesma que a sua família prepara há anos,usada por sua avó, que morreu sem conhecer o novo nome dado ao prato, que aprendeu a fazer em Recife.É portanto mais uma deliciosa receita do povo pernambucano que reinventou a culinária por essas bandas do Nordeste.





O nome "feijão tropeiro nordestino talvez tenha sido dado pela semelhança dos ingredientes na preparação do prato. Mas a ideia de substituir a farinha de mandioca pelo cuscuz, altera totalmente o sabor, a textura e a apresentação do prato original, tal como é conhecido no Sudeste do Brasil.


ORIGENS DO FEIJÃO TROPEIRO


Gravura do Quadro do Debret -Os Tropeiros


A palavra "tropeiro" deriva de tropa, numa referência ao conjunto de homens que transportavam gado e mercadoria, no Brasil colônia.Esses homens  dirigiam rebanhos de gado e mercadorias, inicialmente do Rio Grande do Sul para Minas Gerais, posteriormente para São Paulo e Rio de Janeiro.
As viagens longas e cansativas eram feitas  no lombo de burros. Esses homens "corajosos desbravadores enfrentavam feras, climas hostis, doenças as árduas trilhas longas, misteriosas e perigosas, o distanciamento das famílias, o aconchego do lar,a total falta de conforto para transportar mercadorias e servir de mensageiros da população, em sua bagagem, levavam e traziam recados, cartas, bilhetes,além de tecidos e aviamentos.
Foram o pivô da integração nacional-cultural e territorial- e fator básico da economia brasileira" escreve Nelson Marques no seu Cadernos do Interior - Tropeirismo no Brasil.


ALIMENTAÇÃO DOS TROPEIROS




A alimentação dos tropeiros era constituída por feijão, toucinho, linguiça  farinha de mandioca, café, fubá, coité ( um molho de vinagre com fruto cáustico espremido)e outros gêneros de fácil conservação.Nos ranchos comiam uma  mistura de feijão sem molho, com pedaços de carne seca, toucinho e farinha, que deu origem a um dos mais tradicionais pratos da culinária brasileira - o feijão tropeiro.





Hoje em dia o feijão tropeiro é um prato de referência na Culinária Mineira, mas é muito apreciado em outros estados brasileiros, sofrendo algumas variações como o tipo de feijão usado e a forma de temperar. No caso da nossa receita pernambucana o feijão tropeiro mudou de cor e sabor, com a substituição da farinha pelo cuscuz, mas não perdeu o princípio básico do prato que é a mistura do feijão sem caldo e carnes, com aparência de uma farofa nutritiva e saborosa.


RECEITA DO FEIJÃO TROPEIRO NORDESTINO



INGREDIENTES

  • 1/2 quilo de feijão de corda, fradinho. ou verde.
  • 1/2 quilo de Carne de Sol ou de Charque cortada em cubinhos pequenos (de preferência coxão mole ou alcatra).
  • 1 linguiça do sertão cortada em rodelas fininhas.
  • 5 colheres de óleo.
  • 2 ovos cozidos picadinhos ( opcional)
  • 1/2 pimentão verde, 2 tomates, 1 cebola roxa, coentro, cebolinha e alho, tudo bem picadinho.
  • 1 pitada de colorau
  • 1 maço de couve cortada em tirinhas
  • 1 cuscuz tamanho médio, passado na manteiga ou margarina.


MODO DE PREPARAR


  • Fazer o cuscuz , passar a manteiga ou margarina e reservar.
  • .Cozinhar o feijão, no tempo de costume, aproximadamente 30 minutos; quando estiver no ponto, escorrer todo caldo e reservar. e reservar
  • Aquecer uma panela grande com o óleo de sua preferência: dourar a cebola e o alho.
  • Adicionar a carne e fritar bastante; quando a carne estiver quase boa, colocar a linguiça, mexendo devagar, com cuidado para não grudar na panela.
  • Colocar o pimentão, o tomate, o coentro, a cebolinha e o colorau.
  • Acrescente o feijão à mistura, mexendo sempre e desligue o fogo.
  • Adicione o cuscuz esfarelado,mexendo delicadamente.
  • Por fim, colocar os ovos cozidos e a couve.
  • Na hora de servir "tempere"  com manteiga de garrafa.
                                     
                                    OBSERVAÇÕES

Se preferir pode acrescentar bacon e usar linguiça calabresa no lugar da sertaneja.Para dar mais beleza ao prato coloque pimentões coloridos ( vermelho e amarelo) picadinhos.Pode usar também uma colher de sopa de massa de tomate para substituir o colorau.


Fontes: 
            Pesquisas Web 
                1. Site "Cadernos do Interior" de Nelson Marques             
                2. Site "Historianet"´do Professor Claudio Barbosa Recco

                        RECEITA DE MARILDA NASCIMENTO



Fotos:  Imagens Google



2 comentários:

  1. Marilda Nascimento
    Sem palavras, publicação mais que perfeita, onde minha avó estiver , imagino sua alegria de ver um prato seu publicado dessa maneira.Na época comiamos no dia a dia. Hoje este prato "Feijão Tropeiro Nordestino" muito bem adapatdo a nossa culinária , virou "chic" sianias dos tempos. Valeu Arilza mais uma vez vc escreveu e descreveu tudo da melhor forma. Muito obrigada
    bjus

    ResponderExcluir
  2. Arilza, essa receita da minha falecida avó materna Ana, que como foi dito acima aprendeu em Recife, ela costumava fazer em sua casa, aos domingos quando iam as 3 filhas , genros , netos enfim, quando a familia se reunia, ali na Rua Oeste rsrsrsrs mais de 10 netos rsrsr portanto, ela caprichava na quantidade, fazia em uma panela enorme acompanhado de arroz branco e jerimun rsrsrs depois a sobremesa saboreavamos deliciosas cocadas de rapadura ,ou doce de mamão com coco que maravilha!!!!!rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir