FOTO DE CAPA

Foto de Capa
Barra de Punaú - por Arilza Soares

papjerimum.blogspot.com.br

SEJA BEM VINDO AO VENTO NORDESTE!

Seguidores

sábado, 28 de maio de 2011

BOLO PRETO OU BOLO PÉ DE MOLEQUE


                                                                                 
                                                                                                                                           
"Bolo preto"  "Pé de moleque" ou será que depois dessa onda do "políticamente correto" ele passa a se chamar de "bolo afro descendente"?! Aqui em Natal ele é mais conhecido como "bolo preto" mas, qualquer que seja a denominação, esse bolo sempre esteve presente em nossa mesa. Em algumas cidades do Nordeste seu consumo se restringe à época dos festejos juninos ,porém aqui não é raro encontrá-lo para vender nas padarias espalhadas pelas cidades,durante o ano todo.       


                                                                               
                                                             
                            
Na Praia de Pirangi do Norte ( Parnamirim-RN ) ainda se preserva, entre os pescadores, o costume de trocar o bolo com amigos e parentes na véspera de Natal. As mulheres procuram reproduzir as receitas como suas mães e avós faziam.O evento reune mulheres de várias famílias para a produção do bolo, e começa bem antes do Natal, quando se reunem para torrar as castanhas de caju,ralar a mandioca para preparar a "massa puba".Depois vem a torra do cravo com a erva doce, bem como a preparação do mel de rapadura.É um ritual que dura dias ,mas é assim  que essas mulheres mantém viva uma tradição, alheias aos" panetones" que invadem nossas mesas nessa época.




                                                                             
                                                                         
O bolo Pé de moleque tem origem lusitana.Na Ilha da Madeira encontramos um "bolo preto". composto de melaço, açucar, manteiga, farinha de trigo, frutas secas, café e especiarias. Esse bolo é usado nos festejos natalinos ou como bolo de casamento dos noivos camponeses. Ao ser introduzido no Brasil, sofreu influências indígenas: a presença do mel ou melaço foi mantida, a farinha de trigo foi substituída pela mandioca puba. As especiarias permaneceram e ao invés de frutas secas, as castanhas de caju.  A influência indígena também o embalou para assar na folha da bananeira.


               
                   






Receita do bolo pé de moleque à moda de Pernambuco, recolhida por Gilberto Freire
                                  


 Ingredientes


     4 ovos - 6 xícaras de massa de mandioca
1/2 Kg de açucar de segunda - 1 xícara de castanhas 
   de cajus pisadas - 1 coco - 3 colheres de sopa de-manteiga - cravo-erva doce e sal


Modo de fazer

Espreme-se a massa,passa-se numa peneira, depois junta-se o leite de coco, tirado com pouco de água. Em seguida junte os ovos, a manteiga,o açucar, as castanhas pisadas, uma colherzinha de sal, e outra de cravo e erva doce. Leva-se ao forno numa forma untada e pôe-se em cima algumas .castanhas de caju inteiras



                                                  
                     
                                                                           

26 comentários:

  1. Gosto muito desse bolo.Antigamente lá em Ceará Mirim ele era assado em forno de lenha e a gente colocava a massa num círculo feito com palha de coqueiro ao invés de enrolar em folha de bananeira.Hoje é tudo mais fácil-compro pronto na padaria próxima da minha casa-e é bom do mesmo jeito.

    ResponderExcluir
  2. Quando é bem feito é bom demais!

    ResponderExcluir
  3. Faço um delicioso! Na minha casa todos gostam e eu adoro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sandra.
      Estive em Natal e provei o bolo pé de moleque do supermercado Extra.
      Me apaixonei , tentei fazer essa receita mas não ficou igual.
      Pode me passar a receita do teu?
      Beijos

      Excluir
  4. Gosto demais desse bolo. Vendo essa postagem me deu uma vontade enorme de comer um pedaço.Vou até a padaria comprar um pedaço. Delíciaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  5. Me deu vontade de comer pé de moleque !!!!Comentário de Jane via facebook

    ResponderExcluir
  6. Pé de moleque me lembra Festa Junina. Período complicado da minha infância. Odiava dançar com par que escolhiam para mim. Descobri os encantos desta festa depois de adulta. É muito bom dançar forró e saborear delícias como estas.

    ResponderExcluir
  7. Pé de Moleque ou Bolo Preto!!!!
    Estava Faltando essa delicia Arilza rsrsrs parece até que estou sentindo o cheiro porque não conheço Bolo que seja mais cheiroso do que esse, na minha familia o costume de fazer esse bolo era no Natal, e como foi comentado por vc, tinha que já ser tudo providenciado muito antes as casatnahas de caju assadas, mel pronto enfim era todo um ritual pra que na vespera de Natal o bolo estivesse na mesa, um dia me atrevi a fazer aqui em São Paulo até que cheguei perto nunca igual aos que comia mas deu pra matar as saudades qdo vou a Natal, pego na primeira padaria que encontro rsrsr é maravilhoso demais esse bolo.... Valeu .

    ResponderExcluir
  8. A padaria "Estrela Dalva" no bairro das Rocas em Natal, vende um bolo preto maravilhoso,feito com a receita original e sempre muito fresquinho.Aliás se vc procura essas iguarias regionais aqui em Natal essa padaria é referência de qualidade.
    Nota: sou apenas cliente de padaria. rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  9. O melhor bolo Pé de moleque que comi em Natal, foi o que eu comprei no Nordestão que fica em Capim macio. Simplismente Delicioso!

    ResponderExcluir
  10. Meu nome e Lidiane e esse bolo realmente se chama bolo preto, pe de moleque e um doce feito pelos mineiros e nao tem nada a ver com o nosso famoso "Bolo Preto". Hoje moro nos Estados Unidos e no momento estou gravida e louca para comer desse bolo. Ele me Faz lembrar a minha infancia em Sao Pedro do Potengi-RN, na casa da minha avo Laurita Faustino, onde eu passava minhas ferias e sempre havia essa troca de presentes, cada um dava um pouco do que tinha. Ela sempre ganhava esse bolo de uma mulher que o fazia divinamente bem. Agora vou pegar essa receita e tentar passar um pouco do sabor da minha infancia para meus amigos aqui.

    ResponderExcluir
  11. Lidiane, primeiro quero lhe agradecer por seguir o blog.Sempre quero identificar e agradecer quem está me seguindo e que bom que posso fazer isso agora.Espero sinceramente que vc volte aos comentários e veja esse meu. Espero também que vc encontre os ingredientes para fazer esse bolo delicioso. Se eu morasse em Natal ( Moro no Rio) juro que eu mandaria pra você todo material necessário. Afinal desejo de grávida merece ser satisfeito! rsrsrsrs Um grande abraço

    ResponderExcluir
  12. sou chef de cozinha,nasci em pernambuco e passei a infancia no rio grande do norte q amo de paixão,lembro de uma senhora q fazia esse bolo,so q ela colocava cafe sem açucar e bem forte,ja fiz algumas tentativas mas ñ chegam perto do sabor daquele bolo gostaria de saber se existe alguem q saber de receita do PE DE MOLEQUE porque acho q asiim q ele deve ser chamado,porq minas e outra coisa nos somos e NORDESTINOS COM ORGULHO.

    ResponderExcluir
  13. nossa!!! ha dias estou com muita vontade de comer esse bolo maravilhoso, lembro que na minha infancia, mais precisamente nas festas juninas minha madrinha fazia sempre e eu adorava. estou tentando reunir os ingredientes e fazer pois nao moro no Brasil,mais ainda bem que minha mae me deu um rapadura,rsrsr e com essa receita vou tentar.

    ResponderExcluir
  14. Sou de Natal e adorei o seu blog!!! agora moro em Sãp Paulo e passar pelo teu blog me fez matar as saudades da minha cidade tão querida! tenho um blog culinário www.bolosrecheados.blogspot.com já estou te seguindo bjosss

    ResponderExcluir
  15. gente q legal este site,nasci na Paraiba mais moro em são paulo, e este site simplesmente me trás a recordação da minha infancia, vou fazer este bolo q eu amo tanto.

    ResponderExcluir
  16. q legal também nasci na Paraiba e acho muito importante conservar as tradiçoes e no sentido das comidas típicas ainda mais isso e q e bolo parabéns.

    ResponderExcluir
  17. Marilda Nascimento compartilhou um link via Cássia Bezerra.

    Tá bombando como sempre seu blog Arilza, hj uma amiga inclusive de Natal a Cássia Bezerra, foi que postou o link e eu compartilhei

    Ho oito horas no Facebook

    ResponderExcluir
  18. Sonia Imamura Medeiros para Vento Nordeste
    há 5 horas no Facabook
    ·
    Adoro o bolo preto, feito com massa de macaxeira, castanha do caju... que comprávamos na feira do Alecrim em Natal, RN
    ·

    Vento Nordeste Também adoro bolo preto

    Sonia Imamura Medeiros
    Quando, vou procurar. não consigo a massa aqui onde eu moro...


    Andrea Lucia Guarçoni - Nunca comi! Poxa...beijos

    ResponderExcluir
  19. olha, eu amo comer doces , e oggi sinto da vero saudades de comer esse bolo preto, pena que aqui onde eu moro, nao tem mandioca, pq se nao eu iria fazer um pra ver se dava certo, e maravilhoso. eu me chamo selma e moro na italia, e aqui nunca encontrei nem macacheira, imagine , mandioca,,rsrs valei, ciaoooo,,,, selma

    ResponderExcluir
  20. Morar fora tem dessas coisas Selma. Realmente bolo Preto é uma delícia! e muito obrigada por visitar e comentar Vento Nordeste. Se pudesse te mandava mandica pelo vento rsrsrsrs. Um abraço

    ResponderExcluir
  21. obriga cara amiga, espero em breve chegar por ai, ai sim, vou comer desse bolo que eu mesma vou tentar , so espero que sai gostoso como deve ser o teu, xau bjao fica com deus

    ResponderExcluir
  22. Adoro o bolo pé de moleque, minha vó fazia no são João em campina grande pb, eu aprendi, agora moro em Rondônia e faço sempre, tem que saber fazer a massa puba para fazer o bolo eu não coloco café, só rapadura para ele ficar escuro grande abraço a todos e viva o nordeste.

    ResponderExcluir
  23. Receita de Pé de Moleque - dica

    1 kilo de carimã
    2 rapaduras pretas (essas rapaduras pesam aproximadamente 800grs cada)
    150grs de castanha de caju quebradinhas ou moídas grosseiramente
    2 a 3 colheres de sopa de tempero cravo e canela moídos ou pilados juntos)
    2 colheres de sopa (bem cheias) de manteiga ou margarina derretida
    1 colher de café de sal
    1 xícara de farinha de trigo sem fermento. (Pode ser também farinha de mandioca bem torrada e fina, tipo farinha da Bahia ou do Pará.
    200 ml de leite de coco (ou mais)
    Algumas castanhas inteiras ou bandas para decorar
    100grs de Coco ralado (opcional)

    Preparo:
    Picar a rapadura em pedaços pequenos (dá trabalho porque a rapadura preta é bem dura, faço isso com o auxilio de um martelo), levar ao fogo para derreter em uma panela com mais ou menos 2 xícaras de água. Depois de pronto deve render 1 litro de mel. Coar o mel ainda quente porque as vezes pode conter bagaço de cana ou fragmentos de abelha, muito comum nos engenhos. Reservar.
    Num recipiente grande colocar a massa da carimã e vai acrescentando e incorporando os outros ingredientes,deixando por ultimo a margarina derretida e o mel em temperatura quente ou morna. Misturar tudo até ficar bem cremoso, sem nenhum bolão da carimã, colocar em forma untada retangular ou de furo no meio, espalhar algumas castanhas inteiras por cima da massa para decorar, levar ao forno em temperatura média por aproximadamente 50 minutos ou até o palito sair limpo.

    Dicas:
    Ponto da massa é de quase um bolo mole.
    Cuidado com a temperatura do forno e o tempo de cozimento para evitar que o bolo fique duro e ressecado.
    Se não encontrar a rapadura pode fazer o mel com o açúcar mascavo.
    Essa receita rende dois bolos em forma de 20cms. Como a receita não leva fermento pode deixar a forma bem cheia.


    ResponderExcluir
  24. Olá, meu nome é Rildenia. Sou de Natal, e lembro bem do sabor desse bolo, quanta saudade. Hoje moro em Brasilia e por aqui não tem, sinto falta. Fiquei muito feliz de achar seu blog, quanta coisa boa :) Me tire uma dúvida. Carimã é a mandioca ralada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Rildenia! Antes de tudo, obrigada pela visita ao Vento Nordeste e pelas palavras gentis com meu blog. Fiz uma postagem sobre Carimã que pode tirar suas dúvidas Acesse esse link - http://papjerimum.blogspot.in/search?q=carimã

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...