FOTO DE CAPA

Foto de Capa
Barra de Punaú - por Arilza Soares

papjerimum.blogspot.com.br

SEJA BEM VINDO AO VENTO NORDESTE!

Seguidores

domingo, 30 de agosto de 2015

BRINCADEIRAS INFANTIS - O QUE É, O QUE É? (ADIVINHAÇÕES)





Essa postagem foi um verdadeiro  exercício de memória e de volta à infância, onde minha mãe com seu vasto conhecimento de adivinhações  desafiava os filhos a participarem da brincadeiras que geralmente começava assim,: "Sabia mas não dizia/Jenipapo tubarão/Puxe bem pela memória pra dizer adivinhação  - O  que é o que é? ...
A Saudade desse tipo de brincadeira só não é maior porque até hoje, a minha mãe, aos 97 anos, continua desafiando filhos e amigos dessa vez via Internet ( Facebook) depois de ter escrito o livro "Explosão da Memória" onde deixou registrado os ditos populares, as charadas e as adivinhas que recolheu ao longo da sua vida.
Essa postagem é portanto dedicada a Senhora Dona Angelita, pelo muito que nos incentivou a pensar e a valorizar as brincadeiras tradicionais do nosso povo. Obrigada!





As adivinhas sempre estiveram presentes na humanidade. Na antiguidade, longe de ser uma brincadeira, os enigmas eram expressões de culto e magia religiosa. Tinham um sentido filosófico e arrebatavam prêmios preciosos e reputação. Os oráculos e Esfinges desafiavam a argúcia dos decifradores que os desencantavam.Tinham a ciência divinatória das respostas e questões difíceis. Mas as Adivinhações tal como conhecemos hoje, na boca das crianças e na voz anônima do povo, herança lusitana da nossa formação cultural. são apenas simples divertimentos. O nosso folclore é muito rico em adivinhas e não há quem não conheça uma porção delas. As que aqui estão foram transcritas da pesquisa do folclorista Veríssimo de Melo. Apenas selecionei as que me eram mais familiriares. Para facilitar a ilustração da postagem optei também por usar a mesma classificação, de cunho meramente didático, usado pelo Professor Veríssimo de Melo no seu livro Folclore Infantil.



I - GRUPO DAS ADIVINHAÇÕES RELACIONADAS AO MUNDO FÍSICO



  1. Campo grande, gado miúdo /moça formosa, homem carrancudo?
  2. Quanto mais cresce, menos se vê?
  3. Que corre no mato e no limpo esbarra?
  4. Que cai em pé e corre deitado? 
  5. Quanto mais se tira mais aumenta:?
  6. Do tamanho de uma bolota/ enche a casa até à porta? 
  7. Que entra na água e não se molha? 
  8. Antes da mãe nascer/ a filha já andava no mundo?
  9. Nasci na água/na água me criei/Se na água me botarem /na água morrerei? 
  10. São três irmãos:/o primeiro já morreu;/o segundo vive conosco/o terceiro nasceu?
Respostas:

1- Céu, estrelas, lua e sol. 2- Escuridão. 3- O fogo. 4- A chuva. 5- Terra de buraco. 6- Luz. 7- A sombra. 8- o Fogo. 9- O sal. 10- Passado, presente e futuro.




      II -  GRUPO DAS ADIVINHAÇÕES RELACIONADAS A                                     RELIGIÃO E A MITOLOGIA



  1. Alto está/No alto mora/Ninguém o vê/ Todos o adoram?
  2. Quando chega a quaresma/Ela fica atrás do pano;/No dia de sua festa/Só sai uma vez por ano?
  3. Adivinha, adivinha meu bem/Qual a ave que penas não tem?
Respostas: 

1 - Deus 2- Nossa Senhora 3- Ave Maria.



III - GRUPO DAS ADIVINHAÇÕES RELACIONADAS
AOS ANIMAIS



  1. Eu me chamo cama/Nela ninguém se deita/Só leão se ajeita?
  2. Somos dois irmãos no nome/ Desiguais no parecer/Um só vive no mato/E o outro nas águas quer viver?
  3. Salta pra cima e faz bé?
  4. O que é que anda com os pés na cabeça?
  5. Eu sou bichinho ligeiro/Quando começo a andar/ E se bulirem comigo/Eu começo a enroscar?
  6. O que é que só cresce pra baixo?
  7. O que é que tem luz e só vive no escuro?
  8. Uma igrejinha branca/ Sem porta e sem tranca?
  9. Um país que se come:Uma capital que se chupa?
  10. Quatro na lama/ quatro na cama/dois parafusos/E dois que abanam?
Respostas:

1 - Camaleão. 2- O cará ( peixe), o cará (inhame). 2- A cabra. 4- O piolho. 5- O imbuá. 6- Rabo de cavalo. 7- Vagalume. 8- Ovo. 9- Peru e Lima. 10- Vaca: pés, úberes, chifres,  rabo e orelhas.


IV - GRUPO DAS ADIVINHAÇÕES RELACIONADAS
AOS VEGETAIS

  1. Tem pé mas não anda/ Tem asas mas não voa/Tem comer mas não come/Tem água mas não bebe.
  2. São dois irmãos bem irmanados/Um se come cru/ E o outro só se come assado?
  3. Capinha sobre capinha/Capinha do mesmo pano/Se eu não te disser agora/ Não acertas nem para o ano.
  4. Duas irmãs no nome/Desiguais no parecer/Uma serve pra trabalhar/E a outra pra se comer.
  5. A mãe é verde/ A filha encarnada/A mãe é mansa/ A filha é danada.
  6. O que é que salta, dá um espirro e vira pelo avesso?
  7. O que é um sapo pedindo a Deus que caia?
  8. Éramos dois irmãos unidos/Todos dois de uma cor/Nunca eu fiquei sem missa/Quando meu irmão ficou;/Para festas e banquetes/ A mim convidarão/Para festas de cozinha/Convidarão meu irmão.
  9. Nasce preto/Fica verde/Fica encarnado/E se acaba preto?
  10. Encontrei um velho barbudo/ Quis dar-lhe um tapa e não pude?

Respostas:

1- Coqueiro. 2- Castanha e Caju. 3- Cebola. 4- Lima (fruta) e Lima (ferramenta). 5- Pimenta. 6- Pipoca. 7- Sapucaia. 8- Vinho e Vinagre. 9- Café. 10- Cardeiro.


V - GRUPO DAS ADIVINHAÇÕES RELACIONADAS
AO HOMEM

   

  1. Qual o céu que não possui estrelas?
  2. Quem é que sendo irmã da minha tia, não é minha tia?
  3. O que é que quanto mais se perde mais se tem?
  4. O que é que a gente pode perder, sem deixar de ter consigo?
  5. O que é que vive batendo no céu?
  6. O que é que é inteiro e tem nome de pedaço?
  7. O que é que sendo grande ou pequeno tem sempre o tamanho de um pé?
  8. Quem a faz não a logra/Quem a logra não a vê/E quem a vê não a deseja/Por mais bonita que ela seja.

Respostas:

1- Céu da boca. 2- Minha mãe. 3- O sono. 4- A cabeça. 5- A língua. 6- A meia. 7- O sapato.  8- A sepultura ou caixão. 


VI - GRUPO DAS ADIVINHAÇÕES RELACIONADAS
AS COISAS MATERIAIS



  1. Eu fui feito com pancada/Só sirvo se for bem torto/Vou procurar quem está vivo/ Espetadinho num morto
  2. Enche uma casa completa/Mas não enche uma mão/Amarrado pelas costas/Entra e sai sem ter portão
  3. Tem bico mas não belisca/Tem asa mas não voa/Tem boca e não come?
  4. O que é que se parte e reparte mas não se come?
  5. Tem olhos mas não vê/Tem boca mas não fala nem come/Tem braços mas não abraça/Tem mãos mas não pega/ E tem pés mas não anda?
  6. Fala sem ter boca/Anda sem ter pé/Voa sem ter asa?
  7. O que é que tem pernas mas não pode andar?
  8. Em casa tá calado/No mato tá batendo?
  9. No mato tá calado/Em casa tá batendo?
  10. O que é que o pinto faz pra gente lavar as mãos?

Respostas:


1- Anzol. 2- Botão. 3- Bule. 4- Baralho. 5- Boneca. 6- Carta. 7- Meia. 8- Machado. 9- Pilão. 10- Pia.



VII - GRUPO DAS ADIVINHAÇÕES RELACIONADAS 
AOS NOMES, SÍLABAS E LETRAS



  1. Tapi passou por aqui/chegou acolá fez: oca!
  2. O que o gafanhoto traz na trente e a pulga atrás?
  3. Está no meio do começo/Está no começo do meio/Estando em ambos assim/Está na ponta do fim.
  4. À direita sou um homem/Facilmente acharás/Às avessas só a noite/E nem sempre encontrarás.
  5. Galinha no choco/Cachorro que late/ o que é?
  6. Tem no começo da rua /No meio da terra/E no fim do mar.
  7. Está na garganta/Está no nariz/Termina com C e começa com X
  8. Luiz tem na frente/Miguel tem atrás/As solteiras em no meio/E as casadas não tem mais.


Respostas:


1- Tapioca. 2- A sílaba GA. 3- A letra M. 4- Raul e Luar. 5- Chocolate. 6- A letra R. 7- Noventa (XC). 8 - A letra L. 


VIII - GRUPO DAS ADIVINHAÇÕES RELACIONADAS 
AOS PROBLEMAS




  1. Qual o bicho que come com a cauda?
  2. Qual a hora que o relógio não marca?
  3. Qual o bicho mais parecido com o gato?
  4. Por que é que cachorro entra na igreja?
  5. Por que a onça pintada não pega menino?
  6. Quando se abre a porta aberta?
  7. Um pato vai subindo uma ladeira e põe um ovo. O ovo sobe ou desce?
  8. Vão quatro bois. O da frente olhando pra trás, quantos conta?
  9. De que cor era o cavalo branco de Napoleão?
  10. Um burro morto de fome e sede. vendo comida e água, o que que ele prefere?
  11. O rato roeu a roupa da Rita, Quantos erres (R) tem nisso?
  12. Uma pessoa que não sabe nadar, caindo dentro dágua, como é que sai?
  13. Eu encontrei um vulto e disse pra ele: - a benção meu pai! / - Ele respondeu: Deus te abençõe, meu filho!/Tu és meu filho, mas eu não sou teu pai/ Pergunta-se: Quem era então?
  14. Um trem faz um percurso X em 80 minutos./ Outro trem, nas mesmas condições, faz o mesmo percurso em 1 hora e 20 minutos./ Qual trem ez o percurso mais depressa?
  15. Vai um homem com 50 bois pelo caminho para vender, Adiante vende 15. Quantos ficaram?


Respostas:


1- Nenhum tira a cauda para comer. 2- A hora H. 3- A gata. 4 - Porque encontra a porta aberta. 5- Porque é pintada. 6- Quando quem bate na porta se chama Berta. 7- Pato não põe ovo. 8- Boi não sabe contar. 9- Branco. 10- Se está morto nada prefere. 11- Isso não tem E. 12- Molhada. 13- Era a mãe. 14- Os dois fizeram iguais. 15- ficaram 15. Os outros seguiram viagem.




FONTES:

  • Veríssimo de Melo - Folclore Infantil - Editora Itatiaia Limitada - Belo Horizonte/MG - 1985
  • Angelita Soares da Silva - Explosão da Memória (Expressões, Ditos e Contos) Editora Familar - Natal/RN 


FOTOS - IMAGENS GOOGLE - SITES:


  • http://sinaisestranhos.com.br/pensando-a-noite-e-palavras-novas/
  • http://ultradownloads.com.br/papel-de-parede/Pensando/
  • http://papeldeparede.fotosdahora.com.br/links_papeis/papel_0014520.htm
  • http://sosanimalcomamor.blogspot.com.br/2015/08/voce-sabia.html
  • http://auladecienciasdanatureza.blogspot.com.br/2013_01_01_archive.html
  • http://www.blahcultural.com/critica-de-filme-homens-mulheres-e-filhos/
  • http://pt.depositphotos.com/19961977/stock-illustration-set-of-different-vintage-objects.html
  • https://vitoriamkt.wordpress.com/category/portugues/page/2
  • http://mauniabc.blogspot.com.br/p/a-importancia-do-calculo-mental-para.html



quinta-feira, 27 de agosto de 2015

LENDAS DO FOLCLORE POTIGUAR :A LENDA DA ANTA ESFOLADA E A ORIGEM DA CIDADE DE NOVA CRUZ/RN









Acabei de reler "Geografia dos Mitos Brasileiros" de Câmara Cascudo, leitura  obrigatória para quem se interessa em pesquisar sobre o assunto. É fascinante mergulhar nesse mundo de histórias fantásticas, onde a maioria dos acontecimentos se tornam  sobrenaturais e onde é possível se acreditar em tudo e em todos. Nessa viagem cheguei até o meu estado, o Rio Grande do Norte, mais precisamente na cidade de Nova Cruz, cuja origem está intimamente ligada a um desses episódios tão peculiares do povo brasileiro, narrados pela tradição oral, de forma tão convincente que se propaga de geração em geração. A lenda da Anta Esfolada ainda desperta curiosidade entre os habitantes de Nova Cruz tanto que um filme foi feito tendo por enredo a lenda e uma cruz foi erguida no Marco Zero da cidade numa homenagem aos acontecimentos sobre a Anta Esfolada que deu origem a cidade.








A atual cidade de Nova Cruz no Rio Grande do Norte originou-se de um núcleo de colonização, inicialmente chamado de Urtigal, mas que no início do século XIX era conhecido pelo nome de Anta Esfolada.
Historicamente a povoação de Anta Esfolada pertencia ao Município de Vila Flor.   "Como Anta Esfolada foi o Distrito da Paz em  27 de outubro de 1843. Em 1846 já os documentos oficiais mencionam Anta Esfolada ou Nova Cruz. Daí em diante aparece sempre  Nova Cruz ,vila em 1868 e cidade em 3 de dezembro de 1919. Mas anta esfolada não foi esquecida e reaparece, teimosa, nas estórias, nas palestras, ressuscitadoras do passado" (Câmara Cascudo- Geografia dos Mitos Brasileiros)








Desde os finais  do século XVII, a região banhada pelo rio Curimataú, povoada por fazendas de gado,  a caça Anta (tapirus americanus) e posteriormente sua esfolação, era muito frequente porque  couro desse animal era bem resistente e apropriada para a fabricação de alpercatas e bruacas.
"O costume de se esfolar animais ainda vivos é muito antigo. Os animais recebiam pauladas na cabeça. Alguns morriam na  hora, outros só ficavam atordoados ou desmaiados. Quando o animal parava de se mexer começavam a cortar  a pele a qual era arrancada sobre a cabeça dos animais. Alguns ainda vivos era descartados e jogados em local próximo, enquanto o esfolamento continuava com uros animais. Como a morte ainda demorava a chegar pra alguns, não raro um ou outro animal ainda tinha força pra se levantar antes de morrer, mesmo depois de esfolados, gerando uma terrível imagem de sofrimento banhado em sangue.
Pela quantidade de antas que foram abatidas no local, e possível que algo semelhante tenha ocorrido  que logo virou de conhecimento público e, como sempre acontece nesses casos, a história foi acrescida de algum fato sobrenatural" . (Isabel Pinto - Genealogia sertaneja blogspot.com)




A LENDA DA ANTA ESFOLADA






Segundo a tradição oral, a  região do vale do curimataú era o habitat  natural de muitas antas, muito propício portanto para a caça desses animais. Conta-se  havia por aí uma delas que diziam possuir um espírito maligno que assombrava os moradores. Um caçador conseguiu prender a referida anta numa armadilha, numa sexta-feira e resolveu, para lhe tirar o feitiço. esfolá-la viva. Mas assim que recebeu o primeiro golpe, o animal deu um pulo enorme deixando a pele nas mãos do caçador e embrenhou-se, assim esfolada, mata a dentro, assumindo assim a forma de um animal feroz e fantástico.
Daí em diante a anta esfolada passou a aparecer em todos os recantos. Diziam que  corria como um relâmpago, desorientando os caçadores e arrodeava as casas roncando muito alto, pulando, circulando as fazendas criando um pavor enorme. Tornou-se o terror dos moradores.Ninguém ousava sair de casa  depois do pôr do sol. 






O terror causado pela anta e se espalhou de tal forma que o povoado  passou a ser conhecido como Anta esfolada  e assim permaneceu anos e anos enquanto a famigerada anta reinou por aquelas paragens. Certos de se tratar de uma proeza diabólica os habitantes mandaram buscar um missionário para exorcizar  o animal demoníaco. Veio um missionário capuchinho. " A tradição diz ter sido frei Serafim da Catânia, catequista famoso e de prestigiosa memória popular,Não deve ter sido. Frei Serafim esteve missionário em 1851  ja em 1846 a região se chamava Anta Esfolada ou Nova Cruz denunciando a passagem de um outro sacerdote" diz Câmara Cascudo em seu livro Geografia dos Mitos Brasileiros.
O padre escolheu uma encruzilhada, rezou as orações que o ritual exigia e espalhou água benta nos lugares que a anta costumava visitar. Depois mandou erguer uma grande cruz feita de inharé e benzeu-a. Em seguida declarou quede agora em diante todos os cristãos deveriam chamar o povoado de Nova Cruz e jamais Anta Esfolada. Conta-se então que a anta expulsa do seu reino não voltou mais a atormentar o povoado.
Já Manoel Dantas no seu livro "Denominação dos Município" relata que o caçador que prendera a anta, receoso de malefícios enterrou o couro nas areias do rio cujas águas tornaram-se salobras. Só ficarão boas e potáveis no dia em que conseguirem desenterrar o couro da anta com todos os seus cabelos.



A LENDA DA ANTA ESFOLADA 
 O FILME










A produção da película teve o apoio da Prefeitura e o roteiro relata a história dos primórdios do povoamento do município, quando uma anta assombrava o vilarejo causando pânico na população residente na localidade. O filme foi produzido pelo Instituto Técnico de Ensino e Cultura (ITEC) dentro da iniciativa Ponto de Cultura para Todos, que se trata de um projeto que tem o objetivo de preparar profissionais para atuar nas várias áreas do cinema.








A obra cinematográfica é de iniciativa da Patota de Cinema de Nova Cruz e conta com a participação de atores e figurantes residentes no município e que participaram da capacitação de cinema ministrada na cidade pelo ITEC. O trailer de divulgação do filme mostra a alta qualidade das imagens, som, iluminação e fotografia, confirmando que no processo de produção foi utilizado equipamentos de alta resolução e de moderna tecnologia. Também é possível constatar o bom desempenho dos atores e a dinâmica do roteiro, que prende o telespectador ao desenrolar dos acontecimentos gerados no relato.



A CRUZ CHANTADA DO MARCO ZERO EM NOVA CRUZ







Na Praça do Marco Zero em Nova Cruz foi erguida uma Cruz simbolizando  o episódio referente a Anta Esfolada. Segundo a lenda foi neste local que o missionário capuchinho  fincou a cruz feita com os galhos de inharé para espantar a anta. Fincada a cruz a anta esfolada nunca mais apareceu para aterrorizar os moradores e, a partir dessa data, o local passou a se chamar Nova Cruz.





FONTES

Livros:
  • Geografia dos Mitos Brasileiros - Luís da Câmara Cascudo - Editora Global -SP/2002
  • Historia do Municípios - Grandes Vultos Políticos do RN - Aristides Siqueira Neto - 2ª Edição- RN/2001

Pesquisas Google - Sites:

  • http://genealogiasertaneja.blogspot.com.br/2014/10/anta-esfolada-atual-nova-cruzrn.html
  • http://palaciolauroarrudacamara.blogspot.com.br/2008/02/historias-da-fundação-da-cidade-de novacruz.html
  • http://www.novacruz.rn.gov.br/prefeitura-exibe-a-lenda              da-anta-esfolada-em-lagoa-limpa/
  • http://agresteemfoco.blogspot.com.br/2014/02noticias-do-rn-nova-cruz-localizada.html

Edição de fotos: Programa PicMonkey

FOTOS

Imagens Google - Sites:

  • http://www.gutenberg.org/files/43396/43396-h/images/i_330_lg.png
  • http://blogicarogomes.blogspot.com.br/2011/06/antas-pintoras.html
  • http://www.novacruz.rn.gov.br/prefeitura-exibe-a-lenda-da-anta-esfolada-em-lagoa-limpa/
  • http://agresteemfoco.blogspot.blogspot.com.br/2014/02noticias-do-rn-nova-cruz-localizada.html
  • http://novacruzrncantinhodocemei.blogspot.com.br/2011/10/semana-da-crianca-passeio-turistico.html

-VÍDEO - DO YOU TUBE
  • https://www.youtube.com/watch?v=yfuZ9Mup-kE





sábado, 22 de agosto de 2015

CASA CÂMARA CASCUDO - REFERÊNCIA CULTURAL DE NATAL/ RIO GRANDE DO NORTE





Numa dessas minhas viagens a Natal decidi conhecer o Patrimônio Histórico/Cultural da minha cidade. Levada por meu amigo Carlos José, cheguei na casa Câmara Cascudo. Foi muito gratificante ver a casa toda restaurada, bem conservada, aberta ao público como Museu e abrigando o Instituto Ludovicus (Instituto Câmara Cascudo). A calorosa recepção da Diretora do Instituto, Daliana Cascudo, transformou  uma simples visita numa tarde agradável regada a um bom bate-papo sobre o trabalho desenvolvido pelo Instituto que dirige. Quero aproveitar e parabenizar toda equipe que faz desse Institudo um local de referêcia Cultural não só do Nordeste mas de todo país.




COM CARLOS JOSÉ E DALIANA CASCUDO


A CASA 

Localizada na rua Câmara Cascudo nº 377 (antiga rua Junqueira Ayres)  - Centro/Natal-RN, a casa foi construída na forma de chalé em 1900, pelo industrial Afonso Saraiva Maranhão e adquirida em 1910 pelo Desembargador Dr. José Teotônio Freire que seria, anos depois, sogro de Câmara Cascudo. Em 1947 Cascudo comprou o chalé da sua sogra Dona Maria Leopoldina Viana Freire e lá viveu até o fim dos seus dias em 1986.
No ano de 1990 a casa foi tombada, como Patrimônio do Estado através da portaria de Nº 045/90 e é hoje um endereço de referência do estado do Rio Grande do Norte.
Foi aberta à visitação pública em janeiro de 2010, depois de passar por uma criteriosa reforma, a cargo do engenheiro  Camilo de Freitas Barreto, genro Mestre Cascudo. Com a reforma concluida em 2009 passou a abrigar o  Instituto Ludovicus, que hoje está sob a direção de Daliana Cascudo, neta do grande Professor e Folclorista Potiguar.







UM GIRO PELA CASA

A casa encanta desde a apresentação do mobiliário e objetos pessoais encontrados na decoração da sala. Móveis, alguns deles originais datados do século XIX, se destacam, como a poltrona e cadeiras em madeira jacarandá, talhada, que pertenceu ao Senador Pedro Velho, fundador da República no Rio Grande do Norte








Entre outros objetos de uso do pessoal da casa destacamos o rádio, o piano e a cristaleira antiga com a louça em porcelana, algumas datadas de 1823.
A coleção de  comendas expostas registram várias homengens recebidas por Cascudo ao longo de sua vida: a comenda da Ordem Militar de Cristo (Portugal). a Ordre des Arts et des lettres (Frrança), Mérito Educativo, Militar, Aeronáutico e Naval (Brasil) e a comenda do Concílio Vaticano (Roma).







A  casa possui  no seu acervo museológico Coleções de Peças Africanas adquiridas por Cascudo nas feiras livres do Congo, Angola, Moçambique e Guiné de quando viajou para a África em 1963; Coleções de Peças Indígenas como cestarias, esculturas em cerâmica e banquinho de madeira ue recebeu de presente de índios brasileiros; Coleções de Peças de Arte Popular Brasileira, com destaque para as peças "Lampião" e "Maria Bonita" esculpidas pelo Mestre Vitalino (Caruaru/PE) e as peças de cerâmica de São Gonçalo do Amarante (Natal/RN) pintadas pelo Artista Plástico Potiguar Carlos José Marques de Carvalho; Coleções de Peças de Arte Sacra Católica, entre elas,a imagem de São José das Botas datada de 1809; ambém faz parte desse acervo peças adquiridas em Portugal e Espanha, quando Cascudo viajou para a Europa.



                                            ARTE SACRA     

ARTE POPULAR - 
CERÂMICAS PINTADAS PELO ARTISTA PLÁSTICO 
CARLOS JOSÉ 


Telas e Gravuras de artistas renomados e fotografias da família são destaques das paredes da casa. Obras de autoria de Moura Rabello, Amaral, Dorian Gray, Lula Cardoso Ayres. F.A.Silva, Maria do Santísimo, Moacir Andrade, Carlos José marques de Carvalho e Newton Navarro destacam-se entre outros tantos artistas.







SOBRE A REFORMA DA CASA

A reforma do casarão foi feita com recursos da famíia de Câmara Cascudo, que se desfez de parte do patrimônio pessoal para restaurá-la. Nota-se que a preocupação com a reforma foi além da preservação dos móveis e objetos  - todo casarão se mantém no original inclusive o piso, com o assoalho de madeira e destaque para os belos azulejos hidráulicos.



O ASSOALHO DE MADEIRA - OS AZULEJOS HIDRÁULICOS - A BANHEIRA REVESTIDA DE AZULEJO









MAIS DETALHES DO BELO CASARÃO











SOBRE O INSTITUTO LUDOVICUS


LOGOMARCA DO INSTITUTO CÂMARA CASCUDO



O Instituto LUDOVICUS tem por objetivo preservar, divulgar e gerenciar o patrimônio de Luis da Câmara Cascudo. Nele estão todo acervo bibliográfico e documental, além de dez coleções do maior intelectual potiguar. O nome escolhido é uma referência a um epsódio ocorrido por ocasião do seu batismo. É o proprio Cascudo que conta em seu livro autobiográfico "O tempo e eu",  que Padre João Maria, que o batizou, em certo momento da cerimônia, pronunciou o seu nome em latim: Ludovicus.
A logomarca do Instituto tem como elementos ilustrativos o peixe cascudo e uma inscrição em latim.






Várias Coleções constitui o Acervo Bibliográfico do Instituto: as Correspondências - cerca de 15.000 cartas; as Fotografias  - 2.000 fotos digitalizadas; os Discos em vinil - cerca de 300, com destaques para verdadeiros documentos folclóricos musicais; os Jornais  mais de 1.000, dos principais meios de comunicação nacionais; a Literatura de cordel – cerca de 250 folhetos,; as Partituras musicais – cerca de 80; os Documentos históricos – aproximadamente  300 manuscritos do século XIX: os  Diplomas – cerca de 100 , entre eles os diplomas de Professor Emérito e Doutor Honoris Causa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Cidadão Paulistano e Prêmio João Ribeiro da Academia Brasileira de Letras; e a Biblioteca particular de Cascudo  construída ao longo de sua vida com  aproximadamente 10.000 volumesalém de separatas e opúsculos.


SOBRE CÂMARA CASCUDO





Luis da Câmara Cascudo Professor, Advogado, Historiador, Etnógrafo,  Escritor e Jonalista brasileiro, nasceu em Natal em 30 de dezembro de 1898. É autor de mais de 100 livros, além de crônicas em revistas e jornais. Com espírito investigativo acirrado foi capaz de mapear o Folclore e a Cultura Popular Brasileira sem nunca abandonar a sua cidade natal. Figura ilustre e respeitada em todos os meios intelectuais do pais e sua obra estudada por todos que se interessam em pesquisar a Cultura Popular. Da sua extensa obra destacam-se os livros: Alma Patícia, Contos Tradicionais do Brasil, Geografia dos Mitos Brasileiros, História da Alimentação no Brasil, História dos nossos gestos, Superstição no Brasil e o Dicionário do Folclore Brasileiro.
Cascudo faleceu em 30 de julho de 1986 aos 87 anos.



A LOJA DE VENDAS



Nesse espaço são vendidos as obras de Câmara Cascudo, bem como publicações feitas sobre ele por outros autores e pesquisadores. Além de toda a edição de seus livros da Global Editora e Editora da UFRN, se encontra uma seção de "livros raros" com edições fora do mercado.
Estão disponíveis também para venda na loja, peculiaridades como a Caixa -12 Contos de Cascudo em Cordel, e souvenires: cartões postais, camisetas, canetas, bolsas e diversos produtos com a marca Ludovicus. 





FONTES:

 - SITE OFICIAL DO INSTITUTO LUDOVICUS:

  • http://www.cascudo.org.br/casa/historico
  • http://www.cascudo.org.br/biblioteca/vida/biografia/
  • http://www.cascudo.org.br/biblioteca/obra/decascudo/
  • http://www.cascudo.org.br/biblioteca/obra/sobrecascudo/
  • http://www.cascudo.org.br/acervos/museologico
  • http://www.cascudo.org.br/acervos/bibliografico
  • http://www.cascudo.org.br/loja

JORNAL TRIBUNA DO NORTE/NATAL-RN

  • http://tribunadonorte.com.br/noticia/uma-casa-biografica/136296
PESQUISAS WEB
  • http://www.onordeste.com/onordeste/enciclopediaNordeste/index.php?titulo=C%C3%A2mara+Cascudo&ltr=c&id_perso=225

FOTOS:

JORNAL TRIBUNA DO NORTE/NATAL-RN
  • http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/casa-de-cascudo-tem-visita-do-programa-acao/152469 - Foto de Joana Lima
- ACERVO LUDOVICUS-INSTITUTO CÂMARA CASCUDO
    
      Fotos publicadas no Sites:
  • http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2014/03/1425372-camara-cascudo-e-aquela-do-papagaio.shtml
  • https://www.facebook.com/instcascudo

- ACERVO DO SITE VENTO NORDESTE
  • Fotos de Arilza Soares
- EDIÇÃO DE FOTOS: Programa Picmonkey

domingo, 16 de agosto de 2015

O CAJUEIRO REI DO PIAUÍ E A DISPUTA PELO TÍTULO DE MAIOR CAJUEIRO DO MUNDO






Quem é potiguar sempre se orgulhou de mostrar aos turistas o belo recanto da praia de Pirangi do Norte onde está localizado o cajueiro detentor do título de Maior Cajueiro do Mundo conferido pelo Guiness Book ( Livro de Recordes) em 1994. Recentemente a Embrapa Meio Norte  divulgou um artigo comprovando a existência de um cajueiro, localizado no município de Cajueiro da Praia, litoral do Piauí. A árvore que tem mais de 200 anos, possui  atualmente 8,810m², o que lhe confere o título de maior Cajueiro do Mundo, desbancando assim o do Rio Grande do Norte.



DADOS COMPARATIVOS
CAJUEIRO DO PIAUÍ X CAJUEIRO DO RIO GRANDE DO NORTE


CAJUEIRO DO PIAUÍ

CAJUEIRO DO RN



Quando as autoridades piauienses divulgaram em 2010 que o município de Cajueiro da Praia possuia uma árvore maior que a da praia de Pirangi em Parnamirim/Rio Grande do Norte, tratava-se de declaração embasada em estudos do engenheiro agrônomo Wellington Rodrigues de Souza. Segundo ele o Cajueiro de Pirangi no Rio Grande do Norte tem 8.500 m² de área ocupada e cercada, sem perspectiva de continuar crescendo e o Cajueiro da Praia no Piauí possui 8.810 m², portanto com 310 m² a mais, tendo uma área livre de até 12.000 m² para continuar cescendo.









O Cajueiro Rei como é chamado o cajueiro do Piauí está localizado em áreas de terrenos privados pertencentes a famílias tradicionais do municipio de Cajueiro da Praia.Para os mais antigos pescadores, descendentes dos primeiros habitantes do povoado, o nome do município "Cajueiro da Praia" foi uma homenagem ao bicentenário do cajueiro  em questão. Nas sombras do velho Cajueiro foram encontrados vestígios arqueológicos (cacos e peças de cerâmica), provavelmente deixados por povos indígenas que há centenas de anos circulavam pelo lugar






Em maio de 2002 foi criada uma lei municipal visando proteger o cajueiro, uma vez que, segundo relatos dos moradores, o cajueiro já foi bem maior e a área bem mais livre. Hoje o cajueiro se encontra cercado de casas e terrenos nas proximidades da beira mar.
Para o historiador Danilton Nóbrega é urgente que se faça o tombamento do local, ou seja fazer com que o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) reconheça o cajueiro como partimônio do Piauí e depois fazer uma grande campanha de divulgação com objetivo de impulsionar o turismo sustentável, como no caso do cajueiro de Pirangi.





O FENÒMENO DA ANOMALIA GENÉTICA





Para os especialistas o Cajueiro Rei é uma clonagem multiplicada galho a galho, esparramando cópias genéticas idênticas ao tronco principal que lhe deu origem. Isso acontece porque originalmente o cajueiro espalhou-se em ramificações por reprodução não-sexual, chamada alporquia de solo, método que os chineses conhecem há séculos. A multiplicação por alporquia de solo naturalmente acontece quando os galhos tocam o chão, são recobertos pela terra úmida e ganham raízes próprias, em média, depois de dois anos ou dois invernosseguidos. Quando o galho brota, reforça seu tronco, emite novas ramificações e recomeça tudo outra vez. Isso proporciona uma soma biológica na captação geral de energia solar, água e nutrientes minerais distribuídos por toda a planta-mãe, tornando o cajueiro de milhares de galhos e milhões de folhas uma árvore única, resultado de múltiplas propagações.






POLÊMICA EM TORNO DO TÍTULO

 DE MAIOR CAJUEIRO DO MUNDO




Muito tem se dicutido sobre quem realmente é merecedor do título de maior Cajueiro do mundo. Para a bióloga Michele Carboni, que esteve no local do Cajueio do Piauí não tem como desbancar o do Rio Gande do Norte. Michele foi contratada pela asssociação que administra o cajueiro de Pirangi. Segundo afirma, o cajueiro do Piauí reúne numa mesma conecção três árvores da mesma espécie.Deses três pés, um deles possui a mesma anomalia que o de Pirangí."Estivemos lá, conversamos com moradores e verificamos que a copa não é oriunda de um único tronco, mas de três. Um deles tem a mesma característica que o daqui, mas isso não o torna maior”, Ela explica que identificou três troncos diferentes, ou seja, não se trata de uma única árvore. “São três cajueiros e os próprios moradores locais afirmam que os cajus produzidos são diferentes e com castanhas diferentes”.






A bióloga explica que os cajueiros têm raiz pivotante, que se caracteriza por apresentar uma raiz principal, da qual saem pequenas raízes que também se ramificam e são chamadas de raízes laterais ou raízes secundárias. “No nosso cajueiro, esta raiz só foi encontrada no tronco principal. Como os galhos entram em contato com o chão, ramificam e retornam à superfície, mas sem desenvolver a raiz pivotante”.







Enquanto isso, no Piauí, o governo decidiu contratar a Universidade Federal do estado (UFPI) para fazer um estudo genético e comprovar que o cajueiro gigante é uma única árvore. Depois, pretende bancar auditorias independentes para pleitear o título de maior cajueiro do mundo no “Guinness Book”.









FONTES - PESQUISAS GOOGLE - SITES:
  • http://g1.globo.com/pi/piaui/noticia/2015/07/piaui-diz-ter-maior-cajueiro-do-mundo-e-tenta-derrubar-titulo-do-rn.html
  • http://www.tribunadopiaui.com.br/noticias/cajueiro-rei-o-maior-do-mundo-esta-no-litoral-do-piaui-728.htm
  • http://www.turismo.pi.gov.br/pt-br/video/cajueiro-rei-do-piaui-e-destaque-nacional
  • http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/06/1649053-cidades-do-nordeste-brigam-por-titulo-de-maior-cajueiro-do-mundo.shtml

FOTOS - IMAGENS GOOGLE - SITES:
  • http://www.meionorte.com/cidades/pi/parnaiba/pi-supera-rn-e-possui-o-maior-cajueiro-do-mundo-311019
  • http://incrivel.meionorte.com/sem-categoria/cajueiro-rei-do-piau-iacute-o-maior-do-mundo-eacute-daqui-2
  • http://guiameds.com.br/2015/06/29/piaui-e-rio-grande-do-norte-brigam-por-titulo-de-maior-cajueiro-do-mundo/

VIDEOS - DO YOU TUBE




  • https://youtu.be/ckG8JClq8vM
  • https://youtu.be/MY-PZ4bDBBg.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...