FOTO DE CAPA

CRAIBEIRAS FLORIDAS DE ADRIANO SANTORI

http://sertaodourado.com.br/2014/10/05/o-outubro-amarelo-das-craibeiras/

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

AS MAIS BELAS PRAIAS DO MUNICÍPIO DE MACAU NO RIO GRANDE DO NORTE




A natureza foi muito generosa com essa terra. Cercada por cenários deslumbrantes o litoral de Macau é um convite ao lazer: Camapum, com ares de praia urbana da cidade, tem hoje uma boa infra estrutura de bares, restaurantes, pousadas e o visual maravilhoso do mar de águas tranquilas, mas muito salgada. Outras tantas encantam quem as visitam como Salinas, Soledade, Barreiras e a belíssima  Diego Lopes, onde o sertão encontra o mar com seus mágicos cenários de dunas e caatinga.



1 - A  ACONCHEGANTE PRAIA DE CAMAPUM





Situada na Ilha de Alagamar, a cerca de 3.5 km do centro da cidade, próxima da foz do Rio Açu, a praia de Camapum só começou a ser frequentada na década de 80, com a construção da estrada que liga Macau a Camapum. A praia totalmente urbanizada oferece aos visitantes uma boa infra-estrutura, contando com bons restaurantes, bares e pousadas. Com um mar raso, de águas bastantes tranquilas, areia dura e fina, Camapum tem ao seu redor uma grande quantidade de salinas razão porque é a praia  com  maior  índice de salinidade do Rio Grande do Norte.
.



O nome Camapum se deve a uma planta chamada Camapu, conhecida por seu potencial medicinal. A planta fazia parte da vegetação e existia em abundância, mas com o processo de urbanização tornou-se  escassa na região.






A muralha de pedras compacta  que contorna a orla de Camapum foi construida  na década de 90 na gestão do Prefeito Afonso Lemos. A construção na época muito polêmica, foi alvo de muitas críticas e a maior delas se baseava no fato de que o paredão foi construído sem conhecimento técnico de impacto ambiental. O fato é que até hoje, as marés combinadas com fortes ondas causam fortes erosões nos calçamentos e construções irregulares. Tentativas são feitas para manter bonito, a praia de Camapum, que é, sem sobra de dúvidas um lugar muito bonito e aprazível - um belo cartão postal da cidade.



OUTRAS IMAGENS DE CAMAPUM








2 - A NATUREZA EXUBERANTE PRAIA DE DIEGO LOPES 





Localizada a 25 km de Macau, Diogo Lopes é pouco conhecida pelas potiguares. É  lá que se encontra a Reserva de Desenvolvimento Sustentável Ponta do Tubarão, formada por mar, mangue, dunas, restinga, rio, dunas, falésias, caatinga, tabuleiros e lagoas. Uma natureza esplendorosa reunindo tudo isso em um só lugar! 
As pequenas ilhas da Baía Ponta do Tubarão, os manguezais preservados são repletos de vida marinha e aves migratórias. O estuário do Rio Tubarão é local propício para a reprodução do Cavalo Marinho  e desova do Caranguejo Uçá, das Tartarugas.
Pela restinga é comum se encontrar os ranchos dos pescadores para descansar,  tratar o peixe  e guardar seus apetrechos de pesca.







O povoado teve início com os irmãos portugueses Diogo e Gaspar Lopes que se estabeleceram no lugar em data incerta. Apenas Diogo permaneceu na localidade que é conhecida até hoje com o seu nome.
A primeira casa de tijolo foi construída pelo marítimo José Freire Martins. Já a capela de São Francisco foi construída na primeira metade do século XX, com terreno doado por José de Mário. As pedras vieram do poto do Carão, numa baiteira de Antônio do Rosário. A principal festa religiosa da comarca é a Coroação de maria, no mês de maio.


OUTRAS IMAGENS DE DIEGO LOPES








3 - A PARADISÍACA  NATUREZA DE BARREIRAS





Localizada na Ilha da Casqueira, o acesso à comunidade   de Barreiras é feito de barco, sendo necessário  atravessar o Rio Tubarão. Após a travessia, para se chegar às praia ainda é necessário percorrer uma distância de aproximadamente 28 Km de estrada asfaltada.





A fundação do vilarejo ocorreu em 1853, quando o navegador português Francisco Martins Ferreira, após sua embarcação ter encalhado nos bancos de areia submersos da região. Francisco Martins se encantou com a beleza do lugar e ali resolveu permanecer.A localidade desde então recebeu vários nomes: Olho  Água, Mãe D´água, Barreiras D'Água, e só a partir do século XX passou a ser chamada apenas de Barreiras. 




O padroeiro da cidade desde 1920 é São Sebastião, razão da fé e do clamor do povo, que pediam sua proteção contra a epidemia de varíola que assolou a população local na época. O templo foi construído graças a iniciativa do casal Francisco Honório e sua esposa maria da Glória Honório.






Barreiras não oferece infra-estrutura para turismo convencional. Mas para quem se aventura no turismo ecológico Barreiras tem muito a oferecer. O jornalista Alex Gurgel, conhecedor e fotógrafo da região assim descreve: "O diferencial em barreiras é o manguezal ao longo do Rio Tubarão, separando as praias da vila com o mar aberto. Quando a maré seca, o rio quase desaparece, criando um visual único de fileiras d'água. Quando o rio enche com a maré, nativos e turistas tomam banhos deliciosos nas suas águas mansas. Vale a pena um passeio de barco até a costa, atravessando igarapés e observando a riqueza da fauna marinha da região.
No final da tarde é aconselhável um passeio despretensioso pelas dunas de Barreiras e apreciar um belíssimo pôr-do-sol entre as dunas, mangue e mar. Outra opção turística é percorrer os dois quilômetros da Trilha dos Olheiros, entre Barreiras e Diego Lopes, para ver a água doce de beber, que está acumulada nos lençóis freáticos, transbordando das dunas e das pedras calcárias."



MAIS IMAGENS DE BARREIRAS









A RESERVA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PONTA DO TUBARÃO








Por iniciativa das comunidades de Barreiras e Diogo Lopes foi implantado uma Unidade de Conservação Estadual - a Reserva de  Desenvolvimento Sustentável, denominada "Ponta do Tubarão".A reserva foi criada pela lei nº 8.342 de 18 de julho de 2003, com o objetivo de preservar a natureza e, ao mesmo tempo, assegurar as condições e os meios necessários para a melhoria dos modos e da qualidade de vida das populações tradicionais, bem como valorizar, conservar e aperfeiçoar o conhecimento e as técnicas de manejo do ambiente por essas populações.
A área delimitada da Reserva compreende um território com 12.960 ha, contendo ecossistema manguezal, ecossistema dunar adjacente ao estuário do Rio Tubarão, uma área representativa do bioma caatinga, além de uma área marinha que se estende poe 2 milhas da linha da costa
A RDS Ponta do Tubarão é uma importante conquista do Rio Grande do Norte na luta em prol do desenvolvimento sustentável. 



OUTRAS IMAGENS DA RESERVA







      SECAGEM DA TAINHA 




FONTES:

  • Miguel Dantas Cavalcanti Neto - Praias Potiguares: As 100 Beaches From Rio Grande do Norte -Editora Natal -2001
  • Pesquisas Google - Sites:
                          1 - http:// www.obaudemacau .com
               2 - http://www.chãopotiguar.blogspot.com 
               3 - http://www.macauemdia.blogspot.com
               4 - http://www.grandeponto.blogspot.com
               5 - http://www.idema.re.gov.br

FOTOS:

1 - Imagens Google (Não identificadas)
2 - Acervo do Site " O Baú de Macau"
3 - Acervo do Fotógrafo Alex Gurgel
4 - Edição de fotos: Site Pic Monkey




Um comentário:

  1. O Rio Grande do Norte é realmente lindo. As praias têm um azul que Pernambuco não pode ter devido aos encontros dos rios. É encantador demais! Também comecei a escrever sobre o Nordeste esse ano. É, de fato, muito apaixonante!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...