FOTO DE CAPA

CRAIBEIRAS FLORIDAS DE ADRIANO SANTORI

http://sertaodourado.com.br/2014/10/05/o-outubro-amarelo-das-craibeiras/

sexta-feira, 8 de junho de 2012

DOCE DE JERIMUM COM COCO E TORTA POTIGUAR - DUAS RECEITAS DELICIOSAS!



Se você me perguntar qual é o doce que me deixa mais feliz eu, respondo sem titubear - doce de jerimum com coco servido com uma fatia de queijo de coalho assado. Gente que delícia! Mas não é apenas pelo sabor que gosto desse doce - gosto principalmente  das referências afetivas que ele me traz ao saboreá-lo. Comi muito esse doce na casa de uma grande amiga de colégio, quando de férias íamos para Caicó. Doces lembranças das tardes na varanda, quando dona Zulmira chegava com o doce pra gente lanchar. Era divino! Não lembro de ter comido outro doce melhor que aquele.
Na minha família não tínhamos o hábito de comer doce de jerimum. Esse doce passou a fazer parte novamente da minha vida, depois que vim morar no Rio, aqui com o nome de doce de abóbora. Amo aqueles de consistência durinha que a gente compra nas lanchonetes do Rio; e em casa, vez por outra. quando estou inspirada faço a minha sobremesa preferida: o  doce de abóbora com coco que aprendi a fazer com dona Zulmira.




                         
Jerimum é o nome genérico dado para os vários frutos da família das Curcubitáceas. É encontrado em diferentes variedades,  formas, tamanhos e cores. No Rio Grande do Norte as variedades mais cultivadas pelo nosso agricultor  são: o jerimum caboclo, e o jerimum de leite, sendo o primeiro o mais aceito. Segundo costume e hábitos potiguares  "é tão sadio que até doente pode comer". 




Não se sabe ao certo a origem do jerimum. Uma das hipóteses existentes admite a tese de que algumas de suas variedades teria ocorrido na Africa tropical e uma outra versão afirma ter sido na Ásia Meridional. O que se sabe ao certo é que antes dos europeus chegarem a América, as civilizações Maia, Asteca e Inca que habitavam esses terras, já incluíam o jerimum na sua alimentação.
A palavra é de origem tupi "Yurum-um" que significa "pescoço curto". Em outros estados brasileiros é chamado de "abóbora". Cultura de vazante e de rios ou açudes, emprestou seu nome para apelidar o povo Norte-Riograndense, pois somos conhecidos pele alcunha de papa-jerimum.


Flor do Jerimum Caboclo


Os jerimuns são colhidos maduros e armazenados em  "rumas" (uns sobre os outros), em lugar de sombra seco e ventilado. Para um novo plantio usa-se a semente dos melhores frutos, que  foi guardada em cabaça ou garrafa de vidro, misturada com cinzas de lenha. Devem ser cultivados sob sol pleno, em solos férteis e drenáveis, enriquecidos com matéria orgânica e irrigados em intervalos regulares. Planta tropical não é tolerante à geadas ou secas prolongadas.



Uma ruma de jerimum de leite

Tem poucas calorias. Para cada 100g de jerimum encontramos 40.0 k de calorias, 12mg de cálcio. e 27mg de fósforo. Possui  boa quantidades de vitaminas antioxidantes, como vitamina C e E, além do betacaroteno. Também é rico em vitamine A e vitaminas do complexo B, cálcio e fósforo. Contém ainda  o licopeno um elemento essencial para a visão. As sementes são ricas em ferro. Estudos comprovam que  o seu consumo ajuda a diminuir o risco de câncer, doenças do coração e derrame.



Entre os sertanejos ele é muito apreciado cozido e amassado com leite,nos cozidos de carne, em sopas, no feijão, e com coalhada. Durante muito tempo era consumido apenas para acompanhamento de feijão, de carnes ou peixes, e como mistura para o café. Só ultimamente está sendo utilizado com mais frequência em outros preparos. De uma versatilidade impressionante, na culinária pode ser preparado em pratos doces e salgados. Pode ser cozido, frito, grelhado, assado e presta-se nas preparações de sopas, caldos, purês, tortas, pudins, molhos saladas, pães etc.

Doce de Jerimum com Coco



Ingredientes


• 1,5kg jerimum  maduro 
• 01kg de açúcar 
• 03 xícaras de chá de água 
• Pau de canela e cravo à gosto 
• 2 xícaras (chá) de coco ralado seco e natural. 

Modo de fazer 

• Descasque o jerimum, corte-o em pedaços pequenos e reserve; 
• Junte à água, o açúcar, a canela e o cravo e leve ao fogo para fazer uma calda rala, transparente; 
• Quando a calda estiver no ponto, coloque o jerimum e o coco ralado; 
• Deixe o jerimum amaciar. Em seguida apague o fogo e deixe esfriar na própria calda; 
• Sirva gelado, puro ou acompanhado de um queijo de coalho assado.


Torta Potiguar - Uma Receita Campeã




Em 1998 uma revista de nível nacional, lançou um concurso intitulado "Minha receita vale um prêmio". A seridoense Maria  Marluce Gomes entusiasmada com os elogios que recebera de uma receita que criou, feita com jerimum, submeteu sua "Torta Potiguar" ao concurso. Concorreu com 1200 receitas de todo o Brasil e arrebatou o primeiro lugar para o Rio Grande do Norte. 

Eis a Receita*

  1. Massa de pão-de-ló, leite condensado, ricota ou requeijão cremoso, jerimum, gelatina, semente de jerimum.
  2. Faz-se um creme com o leite condensado, o requeijão ou ricota e o jerimum;no final junta-se a gelatina e dar-se mais uma misturada.
  3. põe-se este creme por cima do pão de -de-ló  e leva-se a gela.
  4. Faz-se o acabamento com gelatina amarela e semente de jerimum torrada.
                                       * Transcrito do Livro História da Gastronomia do Rio Grande do Norte de Maria Marluce Gomes


Fontes:

  • Cleudo Freire  - Papo Jerimum - Dicionário Rimado de Termos  Populares - Ed. Sebo Vermelho - Natal/RN
  • Maria Marluce Gomes - História da Gastronomia do RN- EMATER/RN
  • Pesquisa Web - Site de Fernando Dannemann - Artigo: Abóboras.
  • Receita do doce de Jerimum: Dona Zulmira - Caicó/RN

Fotos:

  • Imagens Google
  • Edição de fotos: Site Pic-Monkey


3 comentários:

  1. Janete Germana Adoro!!! Eu quero...
    alguns segundos atrás no facebook ·

    ResponderExcluir
  2. Elizabeth Reis Dalmeida Humm.Que delícia!
    há 32 minutos no facebook

    ResponderExcluir
  3. Edi Germano

    Essas receitas tb vou copiar adoro jerimum......
    há 58 minutos no facebook

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...