quinta-feira, 19 de abril de 2012

SARAPATEL - COMIDA DE UM POVO VALENTE!



"O  Nordestino é antes de tudo um forte" - verdade!  Mas para se sentir alimentado, esse povo valente, é chegado a um prato de sustança. Cabra da peste que se preza não despreza uma buchada, uma panelada, uma fatada, um sarapatel ... lambe os beijos diante de  uma mesa farta dessas iguarias e enche o bucho, quase sempre de manhã cedo, antes de ir para lida, pra roça, como costumam dizer. Com exceção da "fatada" que só vim conhecer já adulta na cidade de Valença na Bahia, os demais pratos fizeram parte do cardápio da minha família, enquanto meu pai viveu. A minha mãe  era imbatível no preparo de uma buchada de carneiro ou quando preparava uma panelada. E o Sarapatel ? Esse era o meu prato preferido, que eu gostava de comer com muita farinha, feito farofa. Hoje, só não sinto muita falta de um bom Sarapatel , porque a minha cunhada Sandra, faz um pra ninguém botar defeito. É dela a receita que publico nessa postagem.

   


   
O Nordeste brasileiro possui uma das culinárias mais ricas em sabores, aromas e cores, sendo o maravilhoso resultado da fusão aculturada de hábitos alimentares do português colonizador, do indígena e do escravo africano. Os pratos gostosos falam das nossas raízes e simbolizam a região.
O sarapatel é um desses pratos símbolos da culinária nordestina. Sua origem  é portuguesa provavelmente da região do Alto Alentejo, e adaptado aos temperos regionais. A iguaria está presente no cardápio de todo Nordeste variando muito pouco de um estado pra outro. Preparados com as vísceras de porco  ou carneiro o prato consiste num ensopado grosso e consistente, obtido com o sangue do animal

SARAPATEL PREPARADO À MODA PORTUGUESA




Em Portugal é preparado  com  a carne  e as vísceras de cabrito ou borrego: pulmões, fígado, coração, ou outras vísceras, sangue cozido, banha, azeite, cebola, alho, tomate e pão de véspera, temperado com com louro, colorau, cravinho e cominho. As carnes e vísceras são cortadas em pedaços e levadas a  fritar em banha com as cebolas e temperos. Após alourarem um pouco são cobertas com água a ferver. Quando estiver quase cozido, é adicionado o sangue. O sarapatel é servido quente, sobre fatias de pão finas. 


SARAPATEL PREPARADO EM GOA NA ÍNDIA




Em Goa, antiga possessão portuguesa, na Índia, o sarapatel é feito com carne, fígado, coração e rim de porco. É temperado com com pimenta malagueta, cravo, açafrão.canela, coentro, cominho, gengibre, alho, cebola, vinagre e tamarindo.As carnes e vísceras são cozidas primeiramente com açafrão e o sal. Depois são cortadas em em cubos pequenos e fritos em seguida. As especiarias e a cebola são adicionadas às carnes e vísceras, junto com um pouco da água em que essas foram cozidas.São colocadas novamente ao fogo para apurar  por alguns instantes. Está pronto para ser servido com arroz.

                 
             UMA RECEITA BEM NORDESTINA



                                                   INGREDIENTES


  •   3kg de miúdos de porco ou carneiro bem frescos (incluindo o sangue coagulado)
  • 6 limões
  • 3 pimentões
  • 1 molho grande de hortelã
  • 1/2 molho de cebolinha  verde
  • 1/2 molho de coentro
  • 3 cebolas grandes
  • 4 tomates
  • 150g de toucinho
  • 6 pimentas de cheiro
  •  5 dentes de alho
  • 3 folhas de louro
  • sal a gosto 1 colher de sopa de pimenta do reino moída com cominho 
                                    MODO DE FAZER


Lave os miúdos com muito limão. Pique as cebolas no liquidificador, junto com o alho, os tomates, a cebolinha, o coentro e a hortelã. Misture os miúdos com os temperos batidos, junte o louro, a pimenta-cominho e as pimentas de cheiro inteiras.
Pique uma cebola bem miudinha e junte o toucinho derretido numa panela, deixando dourar.
 Coloque os miúdos temperados no refogado da cebola e mexa bem. 
Junte toda água de uma vez, cobrindo o sarapatel e ultrapassando    em três dedos.
Deixe cozinhar por algumas horas.
Sirva acompanhado de farinha e arroz branco.                                                                   
                                         BOM APETITE!

    Fontes:

    • "Culinária Caprina - do Alto Sertão à Alta Gastronomia" - SENAC-DN/RJ -2005
    • "História da Gastronomia do RN - Maria Marluce Gomes- EMATER-RN
    • Pesquisas Web - Site: Wikipédia
    • Receita do Sarapatel de Sandra Maria Mendonça Soares.
    Fotos:
    • Imagens Google
    • Edição de Foto: Programa Pic-Nic - Yahoo/BR




    7 comentários:

    1. Essa postagem é para você Sandra.Emuito obrigada pelo carinho com que vc prepara um Sarapatel ou um Chambaril pra gente comer embaixo da mangueira no seu quintal. è tudo de bom pode acreditar. Bjos

      ResponderExcluir
    2. Ai! me deu água na boca! Adoro sarapatel!
      Aldenize Reis ´Valença/BA

      ResponderExcluir
    3. Marilda Nascimento
      Manjar de todos os Deuses, gosto demais , e gosto de comer com farinha de mandioa, com cuscuz, com tapioca, enfim, de todas as maneiras que puder kkkkk De vez em qdo faço aqui em casa, mas sem o sangue, pois em São Paulo é dificil, não fica igual mas chega perto kkkkkk
      há 8 horas no Facebook

      De São Bernardo do Campo/SP

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Marilda só vc pra comer sarapatel com tapioca! Acho que as casas especializadas em recheio de tapioca ainda não pensaram nessa opção que deve ser muito bom. Hoje em dia como muito pouco sarapatel, Mas meu marido quando fala no Nordeste ele logo associa a Sarapatel. Lá em Petrópolis, na esquina da Mipibu com Afonso Pena, tem ou tinha um barzinho desses bem simples, com mesas na calçada ( Não sei se vc lembra dele) que tinha um sarapatel muito bom. Lá Gilberto fazia ponto para comer acompanhado de uma cervejinha gelada.

        Excluir
    4. É muito gostoso!
      Célia Silva- Natal/RN

      ResponderExcluir
    5. Eu tb quero, adoro!
      Noaide Reis Santos - Maceió/Al

      ResponderExcluir

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...