FOTO DE CAPA

Foto de Capa
Barra de Punaú - por Arilza Soares

papjerimum.blogspot.com.br

SEJA BEM VINDO AO VENTO NORDESTE!

Seguidores

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

SABOR SAUDADE:-GELÉ DE COCO


Felizmente um doce que não desapareceu de vez da cidade! É bem verdade que os vendedores ambulantes, aqueles que passavam pelas ruas dos bairros, com um tabuleiro de alumínio na cabeça, apregoando aos quatro ventos: gelé de coco! Olhe o gé...é...lé! esses sumiram das ruas; mas no bairro do Alecrim em Natal, as calçadas estão cheias deles. Fico com água na boca quando vejo, e não resisto, acabo comprando um pedaço.
O gelé de coco é uma espécie de cocada mais endurecida, com pedaços grandes de coco, e um gostinho mais azedo.E não é tão duro quanto o quebra-queixo, conhecido aqui no Sudeste.


Conversei com seu Severo, um vendedor de gelé no Alecrim. Ele me disse que por causa dos turistas muitas pessoas vendem o doce como "quebra-queixo" mas ele me garantiu que, o que ele vende é mesmo gelé, pois faz a mesma receita há de 50 anos, desde quando saía com seu tabuleiro pelas ruas das Quintas. É evidente que comprei do gelé de seu Severo e saí feliz pelo Alecrim afora, adoçando a vida.

GELÉ DE COCO

                                                                              
Para Maria Marluce Gomes, no seu livro História da Gastronomia do Rio Grande do Norte, "esse doce de coco, tão popular, vendido nas feiras livres e calçadas da cidade, armazenado em caixotes de madeira, é conhecido na região do Seridó como Funrumbá.
A receita a seguir é de dona Maria Danta (assim mesmo, não é Dantas) que fazia esse tipo de iguaria para ser vendida no comércio do Alecrim e da Cidade Alta, nas imediações do Banco do Brasil"



RECEITA DO DOCE

Coco, água de coco,açúcar, rapadura
faz-se uma calda com a água do coco, açúcar e rapadura em ponto de fio grosso;
coa-se, junta-se o coco ralado, mexendo sempre até se desprender da panela;
despeja-se essa massa, em caixotes de madeira untado com manteiga; deixa-se esfriar para vender.

Fontes:
  • Maria Marluce  Dantas - História da gastronomia no Rio Grande do Norte.
Fotos:
  • Imagens Google
  • Edição de Fotos: Programa Pic-Nic - Yahoo/BR

6 comentários:

  1. Até hoje tenho a curiosidade de saber se a origem do nome Gelé, não seria Geleia?E quem inventou abreviou o nome? Pouco importa rsrsrs Você não vai acreditar Arilza, mas estavamos eu e meu marido lembrando de Gelé, e querendo te dar a ideia, mas qdo fui plantar o côco, vc já estava com o Gelé pronto kkkkk, isso é um Manjar de todos os Deuses, que me perdoe o sudeste, mas o de lá é totalmente diferente, molinho, nada de quebrar queixo, kkkkk, tive a sorte de ter uma tia que fazia prá nós de casa, e me dava a panela "gorda" kkk inclusive as vezes ela inventava de vender alí na Rua Oeste,onde morava, a meninada formava fila na porta kkkk,mas ela tinha mais prejuízo do que lucro, como fazia pelo prazer, prá uma grande maioria ela dava mesmo eram quase todos vizinhos rsrsrs. bjus
    Ai que vontade de comer gelé kkk,

    ResponderExcluir
  2. aí rapaz eu estava atráz a procura de uma receita e olha aonde eu vim parar isso mesmo concretamente só encontrei aqui vou tentar fazer já que estava a procura desta receita a algum tempo,uma vez perguntei a um vendedor de gelé; qual a receita?mesmo eu comprando a ele esse não me disso!não sei do que ele ficou com medo,pois ainda que eu fosse vender a cidade é tão grande ,não acha?
    um abraço para todos vc que postaram essa matéria e eu estou com vontade de comer gelé também amigo amiga...josewaltecio de parnamirim.

    ResponderExcluir
  3. nossa adoro quebra queixo ,espero um dia ainda comer este doce tão gostoso ,pois ja faz muito tempo que comir ,hummm tempo bom tem de crianças . espero uma dia voltar a encontra este tipo de doce.sei que na minha cidade não encontro ja mais pois a pessoa que vendia ja partiu desta para melhor .é não deixou a receita para outras pessoas. que pena .

    ResponderExcluir
  4. Dioberto Nascimento via Vento Nordeste.


    EITA! COMO EU GOSTAVA E COMIA GELÉ NA MINHA INFANCIA...O CHATO È QUE AS VEZES GRUDAVA NO PAPEL(DE EMBULHO),O JEITO ERA MASTIGAR E ENGOLIR COM PAPEL E TUDO.kkkkk

    ResponderExcluir
  5. aprecio muito este doce, porem, nessa receita falta as quantidades dos ingredientes. gostaria muito que você editasse novamente esta receita e se possivelcom as devidades quantidades de cada ingrediante.

    ResponderExcluir
  6. faz um tempo que queria essa receita,quero fazer para vender aki na argentina,eles adoram dorces e sei que esse gele de coco eles vam adorar,so tem um problema ,,,kkkk nao encontro rapadura por aki,,,será que se eu nao colocar a rapadura fica bom igaul????gente quem sabe mi respondam por favor.....

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...