FOTO DE CAPA

Foto de Capa
Barra de Punaú - por Arilza Soares

papjerimum.blogspot.com.br

SEJA BEM VINDO AO VENTO NORDESTE!

Seguidores

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

FOLCLORE BRASILEIRO: A ALAMOA DE FERNANDO DE NORONHA


                                                                                        

No embalo do  dia do folclore brasileiro que hoje se comemora, lembrei de um personagem que só vim tomar conhecimento, em 1995, aqui no Rio de Janeiro, assistindo o desfile da Estação primeira de Mangueira. A Escola de Samba  apresentou o enredo "Fernando de Noronha suas lendas e suas possibilidades fantásticas" O samba enredo falava, entre outros mitos, da "Alamoa" entidade que vive no imaginário dos habitantes da Ilha.O Carnavalesco Ilvamar de Magalhães tomou como base o livro  de Marieta Borges Lins e Silva: "Fernando de Noronha lendas e fatos pitorescos".


                                               

A Alamoa é um mito feminino da ilha de Fernando de Noronha. Seu nome deriva da maneira como os moradores simples da ilha pronunciavam o feminino de alemão - Alemoa! Eles achavam que a fantasma de uma mulher loira deveria ser de origem alemã.
Acredita-se que ela mora no Pico da ilha, uma elevação rochosa com mais de 300 metros de altura. 


                                             Morro do Pico-morada da Alamoa                                 

                                         
A LENDA



Reza a lenda que nas vésperas de tempestades, quase sempre à meia-noite, aparece na praia uma mulher lindíssima, muito alta, com longos cabelos louros e completamente nua, dançando ao som do bater das ondas, iluminada pelos relâmpagos. Seus pés parecem não tocar no chão e sim flutar na areia. .
Sua forma varia. Algumas vezes ela é uma forma luminosa, multicolorida, outras vezes, atrai os homens e os seduz. Aqueles que sucumbem a seus encantos vêem-na se transformar em um esqueleto. 
A pedra do Pico é a sua morada. Em algumas noites, a pedra se fende, abrindo-se uma porta, por onde sai uma luz. A bela alamoa baila, atraindo sua vítima. Aqueles que entram em sua morada, logo constatam com horror a terrível transformação. Seus belos e brilhantes olhos transformam-se em dois buracos e ela vira uma caveira horripilante. Então, a fenda se fecha e o pobre homem nunca mais é visto. Seus gritos de pavor, no entanto, ainda ressoam no local durante muitos dias. 


                                                  


Os pesquisadores discutem a origem dessa lenda. Há quem diz tratar-se de uma reminiscência do tempo dos holandeses. Outros, como Câmara Cascudo, acreditam ser uma convergência  de várias  lendas de sereias e iaras estrangeiras O tema da mulher que atrai  e seduz os homens, transformando-se a seguir, é comum e recorrente no imaginário popular, sendo, por isso, impossível determinar sua origem com precisão. 

E  enquanto não chegamos na paradisíaca Ilha de Fernando de Noronha, para subir o Monte do Pico e dar de cara com a loura Alemoa, vamos cantar com a Verde e Rosa o bonito Samba Enredo " A Esmeralda do Atlantico"(composição de Rody, Verinha,Paulinho Carvalho,e Fernando Lima) 
                   




            


A Esmeralda do Atlântico


NAVEGUEI CRUZANDO OS MARES
DE VERDE E ROSA EU VIM
DESVENDEI TANTA BELEZA
E HOJE SOU FELIZ ASSIM... ASSIM... ASSIM...
NUMA ONDA DE EUFORIA
DESLIZEI NESTA MAGIA
E CAÍ NO AZUL DO MAR
LENDAS MISTÉRIOS
ALAMOA RAINHA QUE NOS FAZ SONHAR 
Ó PESCADOR 
O MONSTRO ENGANA
E TEM MALDADE 
JOGA A REDE E VAI SAUDADE
FOI NA FONTE
QUE EU PROVEI DO SEU ENCANTO
E DESPERTEI
Ó CIGANA
FUI OLHAR PRA VOCÊ
EU ME ENFEITICEI
ACHEI NORONHA MEU MAIOR TESOURO
ONDE O DRAGÃO PROTEGE O OURO
QUE O CAPITÃO DEIXOU
LINDA! PARAÍSO DA ECOLOGIA
JOIA RARA TRAZ A POESIA
PRESERVAÇÃO E AMOR
NO VAI E VEM DESSE MAR
EU TAMBÉM VOU VELEJAR
EU SOU MANGUEIRA
VAMOS BALANÇAR
Fontes:

  • Câmara Cascudo - Dicionário do Folclore Breaileiro - Ediouro Publicações/SP
  • Pesquisas Google:
  1. Site da Pesquisadora e Escritora Marieta Borges Lins e Silva
  2. Site da Estação Primeira da mangueira - carnaval de 1995
  3. Site da Wikipédia
Fotos:
  • Imagens Google
  • Edição de fotos: Programa Pic-Nic - Yahoo/BR
Vídeo:
  • Do You Tube - Enviado por maravillatropical em 16/04/2011



    3 comentários:

    1. Essa postagem é para vc Nelson,não só pelo incentivo e colaboração que tem me dado, mas principalmente por ter vivido em Fernando de Noronha e ter escapado ileso (?) da sedução da loura terrível! rsrsrs

      ResponderExcluir
    2. Valeu Arilza. Que bom ser homenageado logo com a Alamoa. Realmente, na década de 1980, mais para o final, quando morei por lá, essa era uma história constantemente contada, sempre com pequenas variações decorrentes da transmissão oral. É bem verdade que tinha tanta "alamoa" na ilha, vindo nos vôos da VASP (quem lembra disso né?) que a assombração perdia o prestígio, visto as vantagens oferecidas pelas encarnadas. Mas é um resgate da história de Noronha que foi muito bem documentada pela Marieta Borges Lins e Silva, que tive a honra de conhecer pessoalmente e até colaborar de alguma maneira na sua luta incessante pelo resgate histórico da ilha. Noronha é um celeiro de lendas, causos, misticismo e mistérios. Conta mais, que adorei o tema. Hoje também vou falar de uma personagem formidável aqui do Vale do Paraíba: o Saci. Parabéns pelas matérias do Blog Vento Nordeste que estão cada dia melhores. É um prazer ser seu colaborador nessa saga editorial digital. Beijos. Nelson

      ResponderExcluir
    3. Alvaro Barbosa- Gostei, Arilza! Estivemos en Noronha há um ano, mas não soube dessa lenda. E do quintal da minha pousada eu via o Pico! Gostei de conhecer um pouco mais das nossas tradições!
      há 40 minutos - Comentário via Facebook

      ResponderExcluir

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...