FOTO DE CAPA

Foto de Capa
Barra de Punaú - por Arilza Soares

papjerimum.blogspot.com.br

SEJA BEM VINDO AO VENTO NORDESTE!

Seguidores

sábado, 26 de março de 2011

COMO SE FALA EM NATAL- DE PAPA JERIMUM PARA PAPA JERIMUM





Nada é mais significatico na cultura de um povo que a sua fala. E a riqueza da fala potiguar foi amplamente divulgada no livro Papo Jerimum do músico/escritor Cleudo Freire. Publicado pela editora local Sebo Vermelho, o livro é um dicionário rimado das expressões usadas no dia a dia do povo da terra.
Vale a pena ler e conhecer o  significado  de palavras como mundiça, ruma, xexeiro, ou das  interjeições como visse!, reiô-se! sostô! entre tantas outras.

Papa jerimum* é um adjetivo usado para designar pessoas que nascem em terras potiguares.
Papo jerimum é um livro para entender esse povo!



                                 Foto: Fabiana Mota


* " O apelido papa jerimum, dado aos norte-riograndenses, vem de uma suposição que um tal presidente da província, num momento de aperreio, haveria pago ao funcionalismo público com jerimuns. Bem, eu não acredito em moeda-jerimum, mas que ela existe, existe!" 
                                         Cleudo Freire no seu papa jerimum.






Da aldeia potiguar por Cleudo Freire


Cabra posudo é gabola
Otário é abigobel
O chato é galado
Puxa saco é xeleléu

Nêgo alto é galalau
Botão de som e tv é pitoco
Se é miúdo é pixototinho
Se for resto é catôco

Tudo que é bom é massa
É arretado, é primêra
Tudo que é ruim é peba
também pode ser reiêra

Moça nova é boyzinha
Mulher solteira é caritó
A galinha é inchirida
Lança perfume é loló

Ponta de cigarro é piúba
Bordel se chama berel
Longe é a casa da mãe pantanha
é lá na casa do chapéu

Muita coisa é ruma
Se tá folgado é folote
Pouca coisa é um tico
Uma turma é um magote

O tímido é bisonho
Tá de fogo, tá melado
O surdo se diz môco
Quem tem sorte é cagado

Pedaço de pedra é xêxo
Ladrão pequeno é xexêro
O mesquinho é amarrado
Cabra safado é fulêro

Papo furado é aresia
Nêgo insistente é prisiaca
Se for pior se diz frechado
Catinga de suor é inhaca

Rir dos outros é mangar
Mexer os quartos é mengar
Quem observa tá só cubando
Faltar aula é gazear

Quem é pálido é impamelado
Quem é franzino é xôxo
O bobo se chama leso
O medroso se chama frôxo

Pernilongo é muriçoca
Chicote se chama acoite
Quem entra sem licença imbióca
Sinal de espanto é VOT'S

Tá com raiva, tá invocado
Vai sair diz "vou chegar"
Cabra sem dinheiro é liso
Dar um amasso é sarrar

Sujeira de olho é remela
Toca disco é radiola
Meleca se chama caraca
Peido se chama sola

Mancha de pancada é roncha
Briga pequena é arenga
Performance é munganga
Prostituta é mesmo quenga

Bola de gude é biloca
Fofoca é fuchico
Estouro é papôco
Cu aqui se chama furico





PAPO JERIMUM  
II Edição -Revista e Ampliada


Cleudo Freire mostra a riqueza da fala potiguar
Publicação de 24 de maio de 2006 às 00:00



Pense num caba de peia que entendeu a linguagem falada dessa ruma de gente que vive no Rio Grande do Norte. Na ver mesmo, o músico e escritor Cleudo Freire já tinha sacado a riqueza da palavra potiguar há três anos, quando lançou a primeira edição do livro Papo Jerimum pela editora Sebo Vermelho - um dicionário rimado com expressões fortes usadas no cotidiano pelo povo da taba.
E como cultura pouca é bobagem, Cleudo voltou ao batente e descobriu novos termos na cultura popular. O resultado desse balaio de gato aparece na segunda edição do papo Jerimum. O livro será lançado hoje, a partir das 18h, na livraria Siciliano, localizada no shopping Midway Mall.
O autor afirma que resolveu retomar o trabalho por conta da fonte inesgotável de expressões falada na terra e ressalta que além de termos próprios, criados no Estado existem os originados em outros lugares do país que acabaram incorporados ao vocabulário local. "Não é um livro integralmente regional. Mas tudo o que está nele é usado pelo povo.Na pesquisa consegui reunir mais de 3800, mas ficou impossível colocar tudo numa única publicação.Vai desde a natalense "galado" à palavra inglesa "boy" usadas pelas garotas quando se referem aos meninos.Mas uma palavra que estou dando destaque é o verbo "caningar" que não estava na primeira edição e como muita gente reclamou tive que colocá-la agora" disse.
Cleudo revela que as ruas, os municípios do interior e os campos de futebol foram grande fonte de pesquisa. O termo "mundiça", segundo ele nasceu da rivalidade entre as duas maiores torcidas do Rio Grande do Norte. Assim como "galado" só quem fala é o natalense, a palavra "mundiça" é exclusiva do futebol.A torcida do América começou a chamar a torcida do ABC assim e o apelido pegou. Você não vê isso em lugar nenhum do país", afirma.
Embora cada página tenha uma estrofe rimada, Cleudo conta que não se trata de cordel. E explica que a ideia era dar o ritmo fak[lado do povo ao texto. "Queria que o leitor se sentisse à vontade, lendo da mesma forma que ele fala. E acho que consegui. Apesar da rima, não tem nada de cordel. São rimas leves, soltas. É o mesmo que ver o povo falando. Foi muito gostoso fazer esse trabalho porque eu ria muito. Temos uma riqueza grande," disse.



FONTES:

  • Papo Jerimum-  Dicionário Rimado de Termos populares -Cleudo Freire Editora Sebo Vermelho -2006
  • Jornal Tribuna do Norte- Natal -RN- Publicação de 24 de maio de 2006    

FOTOS: Imagens Google - 
                      Olhares: Fabiana Mota




7 comentários:

  1. Adorei!!! `` Bilola`` Não faz parte Rsrsrsr

    ResponderExcluir
  2. OLÁ ARILZA.

    SOU SEU MAIS NOVO SEGUIDOR.

    SENSACIONAL !!!!! RÍ MUITO, E ABSOLUTAMENTE DIFRENTE, CRIATIVA E MUITO BRASILEIRO.

    PARAB´RNS, VOLTAREI SEMPRE.

    ESTOU LHE CONVIDANDO PARA CONHECER UM DOS MEUS BLOGS DE HUMOR:

    HUMOR EM TEXTO,

    E A CRÔNICA DA SEMANA É:

    “ COM ESSA EU CASO”.

    DEIXE SEU COMENTÁRIO.

    O BLOG É DE HUMOR E...DE GRAÇA!

    UM ABRAÇÃO CARIOCA

    ResponderExcluir
  3. Silvia Maria Fonseca Adorei isso! via facebook

    ResponderExcluir
  4. Como sou das antigas,conheço e uso a maioria dessas palavras e muitas outras que essa geração de hoje nunca ouviu nem falar.Gostei muito desse livro ,vou comprar pra ler todo.

    ResponderExcluir
  5. Incrível e muito inteligente! O livro deve ser "massa". "Manguei" muito! Boa postagem!

    ResponderExcluir
  6. Marilda Nascimento
    Arilza, estou rindo até agora kkkkkk eu mesmo aqui em São Paulo, há quase 38 anos ainda uso uns termos desses kkk "Pixototinho" é um deles kkk menina como eu faço pra ter esse livro? Valeu .. bju

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...